Arquivos do Blog

Ateliê-Escola faz Feira de Troca de Mudas

A Feira de Troca de Mudas – já tradicional no Matéria-Prima Itapevi – chegou ao Ateliê-Escola! Pela primeira vez, o pessoal do Viveiro Escola se reuniu com outras crianças para trocar as mudas de temperos, flores e hortaliças cultivadas por eles durante o semestre por sementes, outras mudas, objetos… Foram realizadas feiras nas duas escolas onde há Viveiro Escola, a EMEF Alferes Tiradentes e a EMEFM Professor Linneu Prestes.

O pessoal da EMEF Alferes Tiradentes fez sua Feira de Troca de Mudas no dia 30 de maio. Tudo aconteceu entre a manhã e a tarde, no espaço dedicado ao cultivo de plantas da própria escola. O evento contou com a presença de outras turmas da escola, os 3° anos A, B e C e os 2° anos A e C.

O lugar foi dividido em quatro espaços: Troca de mudas (onde era realizada a troca do objeto por uma muda), Dicas de Plantio (com recomendações sobre o cultivo de plantas), Uso de Ervas (ensinando como usar as plantas da melhor maneira possível) e Histórico dos Viveiros. Tudo foi organizado pelo pessoal do Ateliê Escola, entre eles o educador André Biazoti, com o apoio dos pequenos agricultores.

Já a galera da EMEFM Professor Linneu Prestes fez a troca de mudas nos dias 30 de maio e 2 de junho, na presença de alunos, funcionários, professores e da equipe gestora. As atividades foram realizadas com supervisão do educador Pedro Massela. Participaram dos encontros as turmas do 1° ano A, 4° ano A, 3° ano A, 2° ano A e 5° anos A e B.

O espaço dedicado ao cultivo de plantas foi separado em três temas: Cantinho do Chá (os alunos se dedicaram ao cultivo de plantas de chás diversos), Cantinho do Plantio (fizeram arranjos com diversas plantas, realizavam as trocas de mudas e faziam plantações variadas) e Cantinho do Desenho de Terra (dedicado à imaginação, para colorir o lugar com carvão, giz, terra, lápis).

Matéria-Prima Itapevi inaugura Viveiro Escola

As novidades no Matéria-Prima Itapevi parecem pipocar! Agora, os pequenos têm oficialmente um Viveiro Escola. Lá, os meninos e meninas do Ateliê Itapevi + Verde aprendem sobre o cuidado da terra, cultivo das plantas e importância da água, cuidando e plantando diferentes mudas. O lugar foi construído pela equipe do Instituto Eurofarma, em um espaço cedido pela Escola Estadual Paulo de Abreu. Ficou muito lindo, gente!

O viveiro é coisa nova no Matéria-Prima Itapevi porque antes os pequenos cultivavam as plantas em um espacinho na sede, e as entregavam a seus pais e responsáveis como parte do percurso Minha Casa Mais Bonita. Isso seguiu até 2013. Agora, neste ano, as crianças fazem essas atividades apenas no viveiro.

O mais legal é que rola uma interação entre a EE Paulo de Abreu e o pessoal do Ateliê Itapevi + Verde. Isso porque o espaço também é utilizado pelas crianças da escola. De segunda a quinta-feira o lugar é utilizado pelo pessoal do Ateliê Itapevi + Verde, com a orientação do educador Bruno Helvécio. A galera da EE Paulo de Abreu (alunos dos 6° ao 8° anos) utiliza o viveiro às terças-feiras de tarde.

No final do ano as mudas de temperos, hortaliças, leguminosas, frutas e cultivadas ao longo do percurso serão doadas para os participantes do Ateliê Itapevi + Verde e para os alunos da EE Paulo de Abreu. Mal podemos esperar para ver essas mudinhas crescidas!

Viveiro Escola participa de reunião com pais e mestres na EMEF Alferes Tiradentes

O último semestre de 2013 foi carregado de inovações e produções dos pequenos no Ateliê-Escola! E mostrar esse trabalho para os pais é uma parte importante do trabalho desenvolvido no projeto. Para fechar o ano com chave de ouro, o pessoal do ateliê Viveiro Escola até participou da última reunião de pais e mestres do ano na EMEF Alferes Tiradentes!

No dia 13 de dezembro de 2013, os educadores Régis Figueiredo e Bruno Hélvecio visitaram cada sala de reunião para entregar sementes de girassol, feijão-guandu, tremoço e crotalária às crianças e seus pais.

Bruno e Régis aproveitaram o momento para convidar os familiares a conhecer o Viveiro Escola e ver os resultados e as atividades realizadas pelos alunos.

Nós fotografamos tudo de pertinho e trouxemos as imagens para você também conferir como foi a participação do Ateliê-Escola na reunião:

Mostras culturais agitam fim de semestre no Ateliê-Escola

O dia 9 de novembro de 2013, um sábado, foi bem movimentado para as crianças e educadores que fazem parte do Ateliê-Escola. Foi neste dia que aconteceram as mostras culturais de cinco escolas de São Paulo: EMEF Professora Maria Lucia dos Santos, EMEF Alferes Tiradentes, EMEF Carlos de Andrade Rizzini, EMEFM Professor Linneu Prestes e EMEF Professor Laerte Ramos de Carvalho. E o Ateliê-Escola esteve lá para mostrar à comunidade escolar o trabalho que foi realizado pelos alunos neste ano!

EMEF Professora Maria Lucia dos Santos
Teve apresentação do Ateliê Canto em Grupo, com as turmas do 3º ano B e do 5º ano A, e de maracatu, com o pessoal do Ateliê Som e Movimento. Antes da apresentação de canto, as crianças fizeram um aquecimento e interagiram com os pais. Na hora do maracatu, a novidade foi a participação do Grupo Arrastão do Beco – que tem como principal expressão o Maracatu de Baque Virado e foi fundado em 2007 pela educadora Mônica Santos. No total, 35 crianças do Ateliê-Escola se apresentaram na mostra cultural, que reuniu cerca de 150 alunos, professores e familiares. Todo mundo saiu satisfeito!

EMEF Alferes Tiradentes
A mostra na EMEF Alferes Tiradentes também teve a participação de dois ateliês. Assim como aconteceu na EMEF Professora Maria Lucia dos Santos, o Grupo Arrastão do Beco se uniu ao maracatu das crianças do Ateliê Som e Movimento. Além disso, as cerca de 170 pessoas que foram à mostra assistiram aos vídeos produzidos pelas turmas do 4º A e C que participam do Ateliê Digital. Os vídeos fazem parte do percurso “Histórias do Meu Bairro e da Minha Escola”, em que as crianças compilam histórias vividas ou sabidas por pessoas da comunidade escolar.

EMEFM Professor Linneu Prestes
Na mostra cultural da EMEFM Professor Linneu Prestes, foi a vez do Viveiro Escola encantar os presentes. Os educadores Bruno Helvécio e Pedro Massela apresentaram o viveiro para os visitantes e distribuíram sementes de girassol, feijão guandu, tremoço e crotalária. Pedro explicou como funciona a horta mandala que foi construída na escola e Bruno deu chá de erva doce, hortelã e poejo para os pais e alunos. As crianças participaram regando as plantas.

EMEF Professor Laerte Ramos de Carvalho
As crianças do 4º ano A e B que participam do Ateliê Digital na EMEF Professor Laerte Ramos de Carvalho deslumbraram os pais, alunos e professores que compareceram à mostra cultural. Os visitantes assistiram aos vídeos produzidos dentro da proposta “Guardo na Memória”, um acervo de histórias de vida reunido pelos alunos e professores da escola.

EMEF Carlos de Andrade Rizzini
Os vídeos produzidos durante o ano no Ateliê Digital também foram apresentados na mostra cultural. As “Histórias do Meu Bairro e da Minha Escola” foram produzidas pelas turmas do 4º A e B. Havia em torno de 160 pessoas presentes no evento.

Crianças do Viveiro Escola criam horta-mandala

Desde o Dia do Bem-Fazer, que aconteceu em 25 de agosto de 2013, os participantes do Ateliê Viveiro Escola, da EMEF Alferes Tiradentes e EMEFM Professor Linneu Prestes, estão empenhados em um grande projeto: construir uma horta-mandala nas escolas!

Na EMEF Alferes Tiradentes a horta é novidade! Já na EMEFM Professor Linneu Prestes tinha uma horta comum mas, parte dela, está sendo substituída pela horta-mandala.

Antes de colocarem a mão na massa, as crianças tiveram uma aula sobre a figura da mandala e quais os benefícios de se criar uma horta nesse formato. Você sabe quais são? O educador do Ateliê, Bruno Helvécio, explica: “A circulação de ar, água e nutrientes em uma horta desse formato funciona muito melhor. Os círculos também ajudam a ocupar melhor o espaço, aumentando a produção”. Viu só que legal? A horta-mandala não vai ficar só bonita, mas também vai ser muito útil durante os ateliês!

Junto com Bruno e os outros educadores, Regis Figueiredo e Pedro Massela, as crianças já prepararam o terreno, colocaram os tijolos e produziram as mudas das hortaliças, plantas medicinais, entre outras, que irão compor a horta-mandala. Pneus também serão usados na horta e eles já foram pintados pelos educadores. Agora, as crianças estão colocando a terra e adubando para poderem plantar as mudas.

As hortas estão previstas para ficarem prontas no final de novembro.

No Dia do Bem-Fazer voluntários fazem melhorias na EMEFM Linneu Prestes

A EMEFM Professor Linneu Prestes recebeu, no domingo, 25 de agosto de 2013, os voluntários do Dia do Bem-Fazer – evento anual de solidariedade promovido por empresas do ramo de infraestrutura e indústria. Neste dia, cerca de 150 alunos, pais, educadores, voluntários e supervisores se reuniram para fazer melhorias na escola. E quem saiu ganhando foram as crianças do Ateliê Viveiro Escola!

Com a ajuda dos educadores do Ateliê, Pedro Massela e Bruno Helvécio, os voluntários construíram uma composteira. Na verdade, foram três espaços para a composteira, dois para decomposição de resíduos orgânicos e um para folhas secas.

Mas afinal, você sabe para que serve uma composteira? É um espaço destinado à compostagem, que é um processo de transformação da matéria orgânica encontrada no lixo. Ou seja, serve para a reciclagem de materiais que a gente nunca pensou em reutilizar, como restos de carnes, vegetais, frutos, cascas de ovos, guardanapo usado, madeira, ossos, sementes, folhas secas… Numa composteira, todo esse material vira adubo – um adubo que será muito útil para as atividades do Viveiro Escola, no plantio de novas mudas e na fertilização da terra da horta!

Além de criarem a composteira, os voluntários pintaram algumas partes da escola que estavam precisando de uma “mãozinha”; reformaram o parquinho, que ganhou novos brinquedos e teve os antigos revitalizados; plantaram árvores; capinaram os canteiros da horta e ainda doaram mesinhas com jogos de tabuleiro. Em um espaço próximo ao viveiro, os tocos de árvore que estavam atrapalhando o caminho foram dispostos em um círculo, transformados em banquinhos. Agora, os participantes do Ateliê podem sentar ali e trocar ideias!

E o Dia do Bem-Fazer não terminou por aí! Os voluntários gostaram tanto que decidiram contribuir com mais um projeto: vão transformar os canteiros da horta já existente em uma horta em formato de mandala. Vai ficar muito legal!

Este slideshow necessita de JavaScript.

Seguir

Obtenha todo post novo entregue na sua caixa de entrada.