Maracatu rola solto no Ateliê-Escola

Quem estava com saudades do Maracatu que levante as mãos! Como o pessoal do Ateliê-Escola sabia que os alunos estavam ansiosos para as atividades começarem, eles deram início a elas em grande estilo: com apresentações (dias 20, 26 e 28 de março) em cada uma das três escolas que contam com o Ateliê Som e Movimento – foi um sucesso, pessoal, parabéns!

Antes de contar como foi a batucada nas escolas, segue uma novidade: a EMEFM Professor Linneu Prestes é a mais nova escola participante deste ateliê! Pela primeira vez, os pequenos de lá se juntam às EMEFs João Gualberto do Amaral Carvalho e Alferes Tiradentes para receber de braços abertos o Ateliê Som e Movimento.

Os meninos e meninas da EMEF João Gualberto do Amaral Carvalho foram os primeiros a assistir à apresentação de maracatu, que aconteceu no dia 20 de março. Por volta de 13h30, o pessoal se reuniu antes da aula e dançou, curtiu e se animou com o som feito pela equipe do Ateliê-Escola, junto com os integrantes do grupo de maracatu Arrastão do Beco. A parceria foi tão animada que eles saíram do palco e foram para o meio da meninada tocar seus tambores – muito bom!

No dia 26 de março, foi a vez da galera do EMEFM Professor Linneu Prestes ver, pela primeira vez, a força do maracatu no pátio da escola! A apresentação aconteceu em dois horários: na parte da manhã, às 11h, e de tarde, às 13h30. A equipe do Ateliê-Escola mandou ver no batuque e contagiou as crianças para valer! Eles também tocaram no meio da galera, com muita energia e animação.

Os pequenos da EMEF Alferes Tiradentes receberam no dia 28 de março, com um enorme gingado, a apresentação da equipe do Ateliê Som e Movimento. Eles deram uma aula de animação! Contagiaram todos, dançaram e mostraram que em 2014 eles vão botar para quebrar. Eles também tiveram direito a duas apresentações (manhã, às 11h, e tarde, às 13h30) e maracatu no meio da galera.

Todas as apresentações foram conduzidas pela educadora Mônica Xavier dos Santos que, acompanhada da equipe do Ateliê-Escola, há 2 anos bota para ferver o maracatu com a meninada. “O maracatu quebra a rotina, contagia, é mágico. Durante o ateliê falamos de conscientização social, com o objetivo de trazer novos conceitos culturais para eles. E eles adoram, é muito gratificante!”, explica.

Publicado em abril 14, 2014, em Ateliê Som e Movimento, Ateliê-Escola, Maracatu e marcado como , , , , , , , , . Adicione o link aos favoritos. Deixe um comentário.

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google

Você está comentando utilizando sua conta Google. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s

%d blogueiros gostam disto: