Resultados da pesquisa por mosaicos

Mosaicos no Ateliê-Escola e em obras famosas no mundo todo

No Ateliê Arte para Todos, do Ateliê-Escola, os participantes criam um grande painel de mosaico para instalar em uma das paredes da escola. Normalmente, a atividade é o primeiro contato de muitas das crianças com esse tipo de arte – e a educadora Fúlvia Marchezi conta que elas ficam encantadas ao quebrar os azulejos e juntar as pecinhas para formar o desenho! Para que todos percebam como a técnica é antiga e usada no mundo todo, Fúlvia mostra vídeos de obras grandiosas com mosaico feitas por três artistas: Antoni Gaudí, Niki de Saint Phalle e Estevão Silva Conceição, mais conhecido como Gaudí Brasileiro.

Neste semestre, os vídeos sobre os artistas serão apresentados depois que o mosaico estiver pronto. A ideia é que os pequenos entendam como a técnica funciona para depois identificar o trabalho que fizeram com as obras dos artistas. Ficou curioso para conhecer essas grandes obras? Confira nos vídeos a seguir.

Parque Güell – Antoni Gaudí

A natureza era uma das inspirações desse arquiteto espanhol. Por isso, muitas das construções de Gaudí são cheias de curvas, cores e texturas diferentes, com muitos detalhes feitos em mosaico. Essas características estão em uma de suas obras mais importantes: o Parque Güell, que fica em Barcelona, na Espanha. É um dos pontos turísticos mais famosos da cidade, com construções nas mais diversas formas e repletas de mosaicos coloridos.

Jardim do Tarô – Niki de Saint Phalle

O Parque Güell inspirou a artista francesa Niki de Saint Phalle a criar as 22 esculturas que fazem parte do Jardim do Tarô, em Toscana, na Itália. São esculturas gigantes, com cerca de 15 metros de altura, cada uma representando uma carta do tarô. Niki montou pecinha por pecinha dessas esculturas cobertas por mosaicos de cerâmica, vidro e pedras, e não foi um trabalho simples – ela levou 17 anos para terminar!

Casa de Pedra – Estevão Silva Conceição (Gaudí Brasileiro)

Louças, pedaços de cerâmica, pedras, óculos, moedas, bonecos… Esses e muitos outros objetos diferentes formam um grande mosaico nas paredes da Casa de Pedra, em São Paulo. É a casa do jardineiro Estevão Silva Conceição, que ficou conhecido como Gaudí Brasileiro. Ele nunca tinha ouvido falar de Gaudí quando começou a construir sua casa na favela de Paraisópolis. Foi a partir de comentários de turistas que Estevão descobriu as semelhanças com as construções do arquiteto. Ele ficou tão conhecido, que recebeu um convite da Fundação Gaudí para conhecer as obras do artista em Barcelona!

Anúncios

Vernissages para a instalação dos mosaicos nas paredes das escolas

O pessoal do Ateliê Arte para Todos, do Ateliê-Escola, inaugurou os mosaicos inspirados na fábula “Rumpelstilzchen” da mesma maneira que os artistas fazem: com uma vernissage, que é um evento organizado para inaugurar uma exposição de arte. As crianças comemoraram a instalação dos mosaicos da história dos irmãos Grimm com bolo e refrigerante. Além disso, acompanharam a colocação da plaquinha com as informações sobre a obra, incluindo os créditos para todas as turmas que participaram da montagem!

Veja como foram as vernissages das três escolas participantes: EE Professora Amélia Moncon Ramponi (18 de junho), EMEF Professor Laerte Ramos de Carvalho (19 de junho) e EMEF Doutor Antônio Carlos de Abreu Sodré (22 de junho).

Mosaicos coloridos inspirados em contos dos irmãos Grimm

Duas fábulas dos irmãos Grimm são os temas dos mosaicos deste semestre no Ateliê Arte para Todos, do Ateliê-Escola! Talvez você não saiba quem foram Jacob e Wilhelm Grimm, mas com certeza já ouviu alguns dos contos mais famosos que eles já publicaram. “Rapunzel”, “João e Maria” e “Branca de Neve” são algumas das histórias que ficaram conhecidas no mundo todo com o livro “Contos Maravilhosos Infantis e Domésticos”, que os irmãos Grimm lançaram em 1812.

Os participantes do ateliê já conheceram uma dessas fábulas: “Rumpelstilzchen”. A educadora Fúlvia Marchezi foi quem contou a história, e depois pediu para a turma recontá-la em conjunto. A próxima tarefa foi ilustrá-la no papel. O desenho foi ampliado em um painel de madeira e as crianças colaram pedacinhos de azulejo coloridos para fazer um mosaico.

Na EMEF Professor Laerte Ramos de Carvalho e na EMEF Doutor Antônio Carlos de Abreu Sodré, as crianças estão finalizando o trabalho. Já a turma da EE Amélia Moncon Ramponi terminou seu mosaico de Rumpelstilzchen e está fazendo outras peças para deixar o painel ainda mais bonito. Olha só abaixo como está ficando legal! O próximo conto dos irmãos Grimm a ser apresentado às crianças será “Bom jogo de boliche e de cartas”.

Lindos mosaicos e pratos de cerâmica no Ateliê Arte para Todos!

Mais uma vez, as crianças do Ateliê Arte para Todos terminaram o semestre com lindas obras para mostrar nas escolas! Na Escola Estadual Professora Amélia Moncon Ramponi, os participantes fizeram mosaicos com o tema Rainhas, Reis, Príncipes e Princesas, e na EMEF Alferes Tiradentes, as crianças pintaram pratos de cerâmica. Agora os produtos dos ateliês serão pendurados nas paredes das escolas.

O trajeto do Ateliê Arte para Todos começou com a elaboração de cadernos de elementos do desenho, para que as crianças fossem se acostumando e focando na proposta do Ateliê. As atividades ficaram a cargo das educadoras Fulvia Marchezi e Vanessa Katrini.

Na escola Amélia Moncon Ramponi, os participantes observaram mosaicos bizantinos, obras do espanhol Antoni Gaudí e outras referências. Depois fizeram desenhos, que foram passados para a madeira. Em cima do desenho, as crianças colaram pedacinhos cortados de azulejo, que foram depois reajuntados. Duas turmas do 3º ano participaram do Ateliê.

Na EMEF Alferes Tiradentes, as crianças também fizeram um caderno de elementos do desenho. Elas viram referências de vários tipos de alimentos e depois pintaram os pratos com tinta de parede. Participaram do ateliê duas turmas do 2º ano.

Este slideshow necessita de JavaScript.

Ateliê-Escola: saiba como foram os encerramentos em cada ateliê

O Ateliê-Escola encerrou as atividades de 2016 com uma série de atividades e apresentações que envolveram os participantes dos ateliês, pais e comunidade escolar. Confira o que foi realizado ao longo de novembro e no início de dezembro!

As crianças do Ateliê Arte para Todos decoraram bancos da EE Professora Amélia Moncon Ramponi e muretas, corrimões e armários da EMEF Alferes Tiradentes com mosaicos coloridos. O 1º ano da EMEF Carlos de Andrade Rizzini desenhou retratos inspirados nas pinturas de Amadeo Modigliani, que foram colocados em uma placa de MDF e instalados em uma parede da escola. E a turma da EMEF Professora Maria Lucia dos Santos finalizou sua colcha de retratos, que será instalada na escola.

O encerramento do Ateliê Canto em Grupo foi marcado por diversas apresentações! Algumas delas aconteceram durante as Mostras Culturais da EE Amélia Moncon e das EMEFs Carlos Rizzini, Doutor Antônio Carlos de Abreu Sodré e Professor Laerte Ramos de Carvalho. Já as crianças das EMEFs Alferes Tiradentes e João Gualberto do Amaral Carvalho, além de outras turmas da EE Amélia Moncon e da EMEF Carlos Rizzini, se apresentaram em suas escolas para pais, alunos e funcionários.

Nas EMEFs Alferes Tiradentes e Carlos Rizzini e na EE Amélia Moncon, as turmas do Ateliê Jogos e Brincadeiras se juntaram para um dia de muita diversão, com várias brincadeiras regionais aprendidas no ateliê durante o semestre.

O Ateliê Era Uma Vez… organizou o lançamento e a entrega dos livros elaborados pelos participantes ao longo do semestre. As crianças da EMEF Maria Lucia dos Santos e da EE Amélia Moncon fizeram textos e ilustrações para recontar do seu próprio jeito as histórias que conheceram no ateliê.

As turmas do Viveiro Escola na EMEF Alferes Tiradentes foram presenteadas com vasinhos de mudas e participaram de brincadeiras no espaço do viveiro. Na EMEFM Professor Linneu Prestes, as crianças prepararam vitaminas deliciosas misturando frutas e ervas e hortaliças colhidas no viveiro: menta, couve, malva-cheirosa, malvavisco, hortelã, flor-de-cosmo, erva-doce, folha de pitanga e capim-limão.

Uma grande roda de capoeira foi realizada na Mostra Cultural da EMEF Laerte Ramos para finalizar as atividades do Ateliê Som e Movimento – Capoeira. Cada turma da EE Amélia Moncon também organizou uma roda para jogar capoeira.

O Festival de Animação do Ateliê Digital agitou a criançada da EE Amélia Moncon e das EMEFs João Gualberto e Antônio Carlos Sodré! Desta vez, os filmes em stop motion de cada escola foram exibidos em outra escola para que os alunos escolhessem o vencedor do Festival. As turmas premiadas receberam medalhas e um troféu. Além disso, os filmes feitos pelos participantes da EMEF Laerte Ramos no primeiro semestre e pelas crianças da EE Amélia Moncon neste semestre foram exibidos nas Mostras Culturais das escolas. Confira duas das produções deste ano:

Veja como foram as atividades finais nos ateliês do Matéria-Prima Itapevi

As finalizações dos percursos nos ateliês do Matéria-Prima Itapevi envolveram pais, comunidade, funcionários do MP Itapevi e alunos de escolas públicas. E teve muitas coisas bacanas!

O pessoal do Ateliê Arte para Todos caprichou na montagem dos mosaicos, que foram inspirados em contos de fadas. Foram instalados 11 painéis na sede do MP Itapevi e um no CEMEB Vereador Doutor Paulo Ianaconi, representando contos como “Rapunzel”, “João e Maria” e “Branca de Neve”. Para a inauguração dos painéis, teve uma vernissage com lanches deliciosos! As crianças também usaram a técnica de mosaico para redecorar bancos, vasos e um baú que ficam na sede.

Já o Ateliê Era Uma Vez… organizou um banquete de histórias! Os participantes criaram um cardápio para um restaurante de faz de conta, em que as opções de entrada, acompanhamento, prato principal e sobremesa eram histórias. As opções escolhidas pelos “clientes” do restaurante foram encenadas pela meninada do Ateliê. Teve apresentações durante todo o mês de novembro para funcionários do MP Itapevi, pais e moradores da vizinhança. Entre as histórias mais escolhidas estão “A princesa resmungona”, “O macaco do rabo curto” e “O fantasma da bicicleta”.

A EE Paulo de Abreu ganhou dois espaços revitalizados pelo pessoal do Ateliê Itapevi + Verde! Durante o ano todo a turma se empenhou para criar e cultivar jardins de ver e comer nesses dois locais, com hortaliças, temperos, plantas ornamentais e flores. E para dar ainda mais cor aos espaços, eles usaram pneus coloridos para fazer vasos. Os participantes do Ateliê Matéria-Prima no Ar apresentaram a 6ª edição da revista eletrônica “Abre-te Cérebro!” para 76 alunos da EE Doutor José Neyde Cesar Lessa e para crianças e pais do MP Itapevi.

A garotada do Ateliê Matéria-Prima Encena fez uma turnê do teatro de sombras “O pote vazio”, uma adaptação do livro da autora Demi. Foi um sucesso: mais de 1.600 pessoas assistiram! As apresentações aconteceram em quatro escolas municipais e na sede do MP Itapevi, para crianças, pais e funcionários. Eles também realizaram um sarau para os funcionários da sede com histórias curtinhas e bem-humoradas, usando bonecos feitos de materiais recicláveis.

O Bloco MPI, do Ateliê de Percussão, fechou o ano com apresentações e oficinas em duas escolas municipais e na Secretaria Municipal de Educação de Itapevi, além de fazer um cortejo pelas ruas da cidade. As crianças do Ateliê de Capoeira participaram de um festival de capoeira no MP Itapevi organizado pelo educador Edson Santos e por integrantes do grupo ABADÁ-CAPOEIRA.

E o Ateliê Canto em Grupo apresentou um repertório com o tema “Entre bichos e ritmos” na creche do Instituto Madre Elizabete Cerioli, no Centro de Convivência do Idoso de Itapevi e na sede do MP Itapevi, para crianças, pais e funcionários. Entre as canções apresentadas pela garotada estão “O rouxinol”, de Milton Nascimento, “Abri a porta”, de Dominguinhos e Gilberto Gil, e “O buraco do tatu”, de Xavier Bartaburu e Edson Penha.