Arquivo da categoria: Contação de Histórias

Final de semestre com torta na cara e contação de histórias

No Ateliê-Escola, os Ateliês Jogos e Brincadeiras e Era Uma Vez… prepararam atividades especiais para encerrar o semestre! As crianças do Ateliê Jogos e Brincadeiras participaram de um campeonato muito divertido de perguntas e respostas, no estilo “torta na cara”. Os pequenos foram divididos em equipes e se revezaram para responder perguntas feitas pela educadora Luana Batista, envolvendo temas das atividades feitas durante o semestre.

O primeiro a bater na campainha tinha que responder a pergunta. Se acertasse, dava uma “tortada” de chantili no rosto do adversário. E se errasse, era ele quem ficava com a cara toda melecada! As três equipes que acertaram mais perguntas ganharam medalhas de ouro, prata e bronze, e a vencedora também recebeu um troféu. O campeonato foi realizado nos dias 27, 28 e 30 de junho nas EMEFs Doutor Antônio Carlos de Abreu Sodré, Alferes Tiradentes, Professora Maria Lucia dos Santos e na EE Professora Amélia Moncon Ramponi.

Já o pessoal do Ateliê Era Uma Vez… escolheu a história que mais gostou de conhecer durante o semestre para contá-la a outras turmas da escola. Foram selecionados os contos populares “Três desejos”, “Maria Angula” e “Rei cabeça de galinha”. Além disso, as crianças mostraram para os colegas os cadernos que fizeram com ilustrações dos contos apresentados pelo educador Márcio Maracajá no Ateliê. As apresentações aconteceram em 28 e 30 de junho nas EMEFs João Gualberto do Amaral Carvalho, Alferes Tiradentes e Professor Laerte Ramos de Carvalho.

Formação sobre contação de histórias para professores de Itapevi

Cerca de 85 professores e coordenadores pedagógicos de Educação Infantil da rede pública de Itapevi participaram de uma formação dedicada à contação de histórias! Foi a segunda formação de professores do ano realizada pelo Matéria-Prima Itapevi em parceria com a Secretaria Municipal de Educação (SME) – veja como foi a primeira aqui. Os encontros foram realizados na SME nos dias 7, 18 e 21 de agosto.

A responsável pela formação foi a contadora de histórias e escritora Kiara Terra. Ela conversou com os educadores sobre o tema “História Aberta – Estratégias para Explorar os Elementos da Narrativa”, mostrando como é possível contar histórias de maneira interativa, com a participação das crianças.

Os professores conheceram formas de explorar os elementos da narrativa, como escolher e adaptar histórias e como lidar com temas mais difíceis de tratar com as crianças. Para tornar a contação um momento de interação, eles também viram maneiras de acolher as perguntas dos alunos e conduzir a história e como os objetos podem ser utilizados e ganhar diferentes significados na apresentação.

Conhecer as histórias para contá-las do nosso próprio jeito

No encerramento do semestre do Ateliê Era Uma Vez…, do Ateliê-Escola, as crianças atuaram como verdadeiras contadoras de histórias! A gente já tinha falado aqui no blog sobre o repertório variado de histórias que elas conheceram e os elementos da narrativa que exploraram. E foi a partir deles que os pequenos conseguiram se apropriar das histórias para contá-las com suas próprias palavras.

O educador Márcio Maracajá convidou as crianças a identificar, em cada história, todos os elementos da narrativa. Elas também imaginaram como seriam detalhes como o cenário, os personagens e os figurinos e fizeram desenhos bem coloridos com canetinha. Com essas atividades, deu para conhecer tão bem a história, que nem precisava mais do livro para recontá-la.

Cada turma escolheu seu conto favorito para contar a uma outra turma da escola. Na EMEF João Gualberto do Amaral Carvalho, que teve o encerramento no dia 23 de junho, cada sala optou por um: o conto africano “Ulomma: a casa da beleza”, a história de terror “Maria Angula” e o conto popular “As façanhas de Zé Burraldo”. “Ulomma” também foi o preferido da criançada da EMEF Professor Laerte Ramos de Carvalho, que se apresentou em 25 de junho. Já o pessoal da EMEF Alferes Tiradentes escolheu “Maria Angula” para contar no dia 2 de julho.

Todo mundo ensaiou muito, com a ajuda das professoras. O resultado foi bem bacana: as crianças da plateia prestaram bastante atenção e adoraram conhecer as histórias e os livrinhos que os participantes do ateliê fizeram com os desenhos dos contos. Ficaram tão caprichados, que as professoras da EMEF João Gualberto e da EMEF Laerte Ramos selecionaram alguns para expor na Feira Cultural das escolas em agosto.

Repertório variado de histórias para as crianças do Ateliê-Escola explorarem

A criançada do Ateliê-Escola vai conhecer diversos tipos de contos no Ateliê Era Uma Vez… desse ano! O educador Márcio Maracajá escolheu um repertório bem variado: tem contos populares brasileiros e de outros países, fábulas e histórias de terror.

“O príncipe corajoso”, por exemplo, é uma história tradicional da Etiópia que mostra os truques de um príncipe covarde para convencer o reino de que é valente. Já “Pelo figo da figueira” é um conto de terror, com uma madrasta malvada que quer dar um jeito de se livrar de sua enteada. “Maria Angula”, “Os brinquinhos de Maria”, “O príncipe e o lobo” e “Três desejos” são algumas das outras histórias que Márcio vai contar aos participantes do ateliê.

No começo, a turma vai ouvir os contos e explorar todos os elementos que compõem a narrativa, como os heróis, os vilões, o cenário, o narrador… Tudo isso vai ser registrado com anotações. Depois, eles vão escolher uma história e cada um vai desenhar um momento dela, recontando-a com as ilustrações. Esses desenhos serão reunidos em um livro feito pela garotada para levar para casa.

Os participantes também terão um outro momento para contar história. Eles vão selecionar mais um conto e preparar uma encenação para outra turma da escola. E poderá ser do jeito que preferirem: com as crianças atuando como os personagens, usando bonecos, objetos ou o que mais vier na imaginação!

Encerramentos no Ateliê-Escola com teatro, trocas de mudas e campeonatos

As atividades do Ateliê-Escola de 2014 chegaram ao fim! E os participantes encerraram o ano com apresentações, instalações e brincadeiras muito bacanas. Veja só o que aconteceu em alguns dos ateliês.

As crianças do Ateliê Era Uma Vez… na EMEF Carlos Andrade Rizzini e na EMEF João Gualberto do Amaral Carvalho conheceram os elementos da narrativa – herói, anti-herói, narrador, vilão, cenário, objeto mágico, entre outros – por meio de cinco histórias. O educador Márcio Maracajá também realizou exercícios teatrais com as turmas sobre essas histórias, nos quais elas puderam recriar os enredos. No final, os participantes prepararam uma apresentação teatral de uma história que eles mesmos criaram e convidaram outras turmas da escola para assistir.

 

Depois de conhecer técnicas para a plantação de mudas e revitalização dos canteiros, os participantes do Viveiro Escola organizaram Feiras de Troca de Mudas! Na EMEF Alferes Tiradentes, dava para trocar sementes por adubo, mudas por um passeio no viveiro e assim por diante. Quatro turmas convidadas e funcionários da escola também participaram dessa Feira, que teve a orientação do educador Bruno Helvécio. Já na EMEFM Professor Linneu Prestes havia vários cantinhos oferecendo coisas diferentes para trocar, como chás, plantio de mudas, salada de frutas e até curiosidades. O educador Pedro Massella foi quem orientou as turmas dessa escola.

 

No Ateliê Jogos e Brincadeiras, as turmas da EMEF Dr. Carlos de Abreu Sodré, da EE Professora Amélia Moncon Ramponi, da EMEF Alferes Tiradentes e da EMEF Maria Lúcia dos Santos criaram acordos de cooperação para todo mundo ter uma boa convivência durante os ateliês e conheceram jogos e brincadeiras bem divertidos: Corrida das Linhas, bolinha de gude, Formação Geométrica, Caçando Reciclagem, Verdade ou Mentira e Corrida de Pô. Para saber se a criançada ficou por dentro de cada um deles, a educadora Luana Batista organizou campeonatos em forma de quiz. As equipes vencedoras ganharam medalhas – e quem errasse as perguntas levava uma torta na cara!

Recreio nas Férias reúne mais de 1200 crianças

De 23 a 27 de junho, 1221 crianças e jovens de 5 escolas públicas de São Paulo conheceram um pouco mais sobre as atividades realizadas no Matéria-Prima São Paulo com o projeto Recreio nas Férias. Dentro das escolas, os estudantes participaram de ateliês que costumam ser realizados no MPSP. O objetivo foi levar atividades recreativas e educativas aos estudantes durante o período de recesso escolar.

As escolas que receberam os ateliês foram as EMEFs Almirante Silvio Heck (323 crianças), Bernardo O’Higgins (307) e Carlos de Andrade Rizzini (248), CEUs Caminho Do Mar (225) e Alvarenga (90).

As atividades aconteceram durante uma semana, de segunda a sexta. Foram reservadas duas horas (de acordo com a disponibilidade da escola) para as atividades de três ateliês: Era Uma Vez…, Jogos e Brincadeiras e Som e Movimento.

O Ateliê Era Uma Vez… foi dado por três educadores: João Alves, que contou Histórias Espanholas; Carla Kinzo, que levou o tema “O mundo dos livros e suas diversas histórias”; e Suelen Ribeiro, que contou os “Contos e Cantos de Fadas”.

O Ateliê Jogos e Brincadeiras ficou por conta de dois educadores: Luana Batista, que fez brincadeiras e jogos adaptados, e Tábata Vieira, que fez um circuito de brincadeiras adaptadas.

No Ateliê de Som e Movimento rolou uma roda de capoeira, explorando a musicalidade e movimentos alternativos – dados pelo educador César Pedrosa.

Os estudantes também aprenderam noções de educação ambiental com Bruno Helvécio, que organizou jogos sobre o meio ambiente com foco nos cinco sentidos do corpo.