Arquivo da categoria: Libras

Brincadeiras e comida típica na tradicional festa junina do Matéria-Prima

Teve festa junina no Matéria-Prima! No dia 27 de junho de 2013 a festa foi no MPSP, com quadrilha e música ao vivo! Já no dia 28, a vez foi do MP Itapevi, com destaque para a apresentação dos participantes dos ateliês Canto e Percussão e Libras. Todos foram vestidos com roupas típicas e as bandeirinhas coloridas decoraram o lugar.

Em São Paulo, as crianças e os educadores participaram de uma grande quadrilha, animada por um trio de sanfona, zabumba e triângulo! Teve pescaria, tomba-lata, boca do palhaço, corrida do saco, das três pernas, dança das cadeiras e brincadeira da laranja. Os doces tradicionais, assim como a pipoca e o milho cozido, completaram a festa. Nos dois períodos, mais de 240 pessoas passaram por lá.

Em Itapevi, a sede do Matéria-Prima também estava em total clima junino: crianças e educadores vestidos a caráter, comidas típicas e brincadeiras. E como as festas juninas são características do Nordeste, não poderiam faltar as músicas de lá! Por isso, as crianças do Ateliê Livre de Canto e Percussão se apresentaram acompanhados de um sanfoneiro. Na música “Sonho de papel”, os participantes do Ateliê Livre de Libras contribuíram com a apresentação, interpretando a letra. 120 pessoas participaram da festa.

“Contando Histórias para Surdos”

Os alunos do Ateliê de Libras apresentam “Contando Histórias para Surdos”. Coordenado pela educadora Alice Paiva, o vídeo foi produzido durante o 1° semestre de 2012. Confira, na Língua Brasileira de Sinais, o encantador conto “Os Três Porquinhos”.

Comunicação sem fronteiras

Muita gente nunca ouviu falar na Língua Brasileira de Sinais (LIBRAS).

LIBRAS é a língua usada pela comunidade surda para se comunicar. E, por isso, é usada pelos ouvintes que querem se comunicar com os surdos. Ela é uma língua “de verdade”, assim como o português ou o inglês. As crianças do Matéria-Prima Itapevi estão aprendendo a usar LIBRAS. E sabe por quê? Para poder ensinar outras crianças ouvintes a se comunicarem com crianças surdas. Elas já realizaram várias oficinas nas escolas e, neste ano, estão produzindo uma coisa muito bacana: um “dicionário audiovisual de expressões de amizade” inteirinho em LIBRAS. Afinal, é sempre bom fazer bons amigos e quanto mais línguas a gente souber falar, mais amigos diferentes a gente pode arranjar, não é mesmo?