Arquivo da categoria: Música

Turmas do Ateliê Canto em Grupo apresentam clássicos da MPB em Mostra Cultural

As turmas do Ateliê Canto em Grupo (Ateliê-Escola) da EMEF Doutor Antônio Carlos de Abreu Sodré fizeram apresentações na Mostra Cultural da escola! O evento aconteceu no dia 15 de setembro e reuniu pais, moradores do bairro e toda a comunidade escolar. A primeira turma a se apresentar foi a do educador George Ferreira, seguida da turma da educadora Luciene de Azevedo. O repertório incluiu clássicos da MPB e cantigas populares, como “Canto do povo de algum lugar”, de Caetano Veloso, “Minha canção”, de Chico Buarque, “Águas de março”, de Tom Jobim e “Maria, Maria”, de Milton Nascimento.

Meio ambiente, cultura regional e bichos no Ateliê Canto em Grupo

Neste ano, as atividades do Ateliê Canto em Grupo, do Ateliê-Escola, têm novos temas nas turmas dos educadores George Ferreira e Daniel Reginato. As músicas escolhidas por George seguem o tema “Encantos da natureza”, e falam sobre natureza, meio ambiente e ecologia. Já o repertório que Daniel selecionou mistura ritmos regionais e canções sobre bichos de cada região do Brasil, com o tema “Entre bichos e ritmos”.

George explica que sua proposta é incentivar as crianças a pensar mais sobre a preservação do meio ambiente e lembrar que os seres humanos e a natureza estão conectados. “Esquecemos que a natureza faz parte da gente. Achamos que ela está desvinculada do nosso espaço, com tantos prédios, construções e asfalto, mas ela existe entre nós”, comenta. Os debates sobre esse assunto acontecerão no segundo semestre a partir das letras de canções como “Correnteza”, de Tom Jobim, “O vento”, de Dorival Caymmi, e “Benke”, de Milton Nascimento.

As atividades deste semestre são dedicadas a apresentar a linguagem musical para os participantes do Ateliê, com jogos e brincadeiras que exploram a musicalização, a percussão corporal, a coordenação motora, entre outras habilidades. Para isso, o educador escolheu músicas que são adequadas para quem está iniciando no canto: “Canto do povo de um lugar”, de Caetano Veloso, e “Minha canção”, de Chico Buarque.

As turmas anteriores de Daniel já seguiam um repertório que representava a diversidade cultural do Brasil. Agora ele resolveu incrementar o tema com compositores de cada região e músicas que falam de bichos ameaçados de extinção de biomas do Norte ao Sul do país. Junto às letras das canções, o educador incluiu atividades para serem feitas fora do Ateliê, que envolvem a interpretação da letra, as culturas regionais e as características dos animais. “As professoras também podem aproveitar e relacionar as atividades às matérias em sala”, diz.

Assim como George, Daniel primeiro apresentou a música de Caetano Veloso “Canto do povo de um lugar”. “É simples, mas tem grande representatividade por ser de um compositor do Nordeste que passou a viver no Sudeste”, explica. As crianças também já conversaram sobre as canções “Maracangalha”, de Dorival Caymmi, “Quem não teme a sucuri?”, de Xavier Bartaburu e Edson Penha, e “Eu só quero um xodó”, de Dominguinhos e Anastácia. Além das discussões sobre as letras e ritmos, a meninada faz jogos com movimentos corporais e elementos da música, exercícios vocais e, é claro, pratica o canto.

No final deste semestre, as turmas dos dois educadores vão conduzir oficinas para outros alunos das escolas com jogos e canções que conheceram no Ateliês. E uma grande apresentação será realizada no final do ano para os pais e toda a comunidade escolar.

Jubileu da Eurofarma tem apresentação do Ateliê Canto em Grupo

O Ateliê Canto em Grupo, do Matéria-Prima Itapevi, foi convidado pela segunda vez para se apresentar no Jubileu da Eurofarma. É um evento especial que homenageia os funcionários da Eurofarma que completaram 10, 15, 20 e 25 anos de trabalho na empresa. Neste ano ele foi realizado no dia 14 de abril no espaço de eventos Casa Petra, em São Paulo, e reuniu cerca de 250 convidados.

O educador Daniel Reginato acompanhou os meninos e meninas do Ateliê, que se apresentaram com becas personalizadas do Instituto Eurofarma. Eles cantaram um pot-pourri (uma sequência com trechos de músicas diferentes) com cinco canções: “O rouxinol”, de Milton Nascimento; “O trenzinho do caipira”, de Heitor Villa Lobos e Ferreira Gullar; “Abri a porta”, de Dominguinhos e Gilberto Gil; “Samba de Maria Luiza”, de Tom Jobim; e “Maracangalha”, de Dorival Caymmi. Parabéns à garotada pela linda apresentação!

Ateliê Canto em Grupo se apresenta na EMEF Carlos de Andrade Rizzini

As crianças do Ateliê Canto em Grupo da EMEF Carlos de Andrade Rizzini, do Ateliê-Escola, foram convidadas para se apresentar na Feira Cultural da escola! O evento aconteceu no dia 26 de setembro e reuniu estudantes, pais, moradores da comunidade, funcionários e professores da escola. As duas turmas do Ateliê se juntaram para essa apresentação, formando um grupo de 45 integrantes.

A educadora Luciene de Azevedo disse que as crianças estavam na maior empolgação – afinal, foi a primeira apresentação delas! O repertório escolhido foi de músicas que já são ensaiadas no Ateliê: “Canto do povo de um lugar”, de Caetano Veloso; “Minha canção”, de Luis Enríquez, Sergio Bardotti e Chico Buarque; “Catira do passarinho”, de Luiz Gonzaga e Humberto Teixeira; e “A roda”, de Pablo Bertola e Lido Loschi. A meninada fez dois ensaios em conjunto para se preparar para o evento.

A apresentação também teve a participação do educador Daniel Reginato, que tocou teclado. Luciene contou que todo mundo estava bem à vontade no palco, cantando com bastante afinação. Ao final, o pessoal recebeu muitos aplausos e elogios do público e do coordenador da escola.

No final do ano, além da apresentação para os pais, a garotada também vai passar de sala em sala para cantar uma música. Em novembro, a educadora ainda vai organizar saraus com as turmas do Ateliê. Os meninos e meninas poderão escolher entre cantar, dançar, recitar ou a forma que preferirem de apresentação – mas tem que relacionar uma música do Ateliê com assuntos que aprenderam em sala de aula.

Ateliê Som e Movimento – Percussão na 2ª Festa Recanto Nordestino

As crianças do Ateliê Som e Movimento – Percussão da EMEF João Gualberto do Amaral Carvalho fizeram sua primeira apresentação em um evento fora da escola! A turma do Ateliê-Escola foi convidada para participar da 2ª Festa Recanto Nordestino, realizada no dia 22 de agosto no CEU Caminho do Mar.

O evento dedicado à cultura típica nordestina recebeu apresentações de dança, música e saraus de diversas escolas e grupos. Cerca de 15 participantes do Ateliê, acompanhados pela educadora Mônica Santos, pelo assistente Fábio Barros e pela professora Cida Santos, fizeram uma apresentação de 30 minutos com músicas tradicionais das nações de maracatu.

A meninada adorou participar do evento e ter a oportunidade de tocar para os pais, alunos e moradores da região. A deputada estadual e cantora Leci Brandão, que também estava na festa, parabenizou e elogiou as crianças do Ateliê pela apresentação!

As turmas da EMEF João Gualberto e da EMEF Alferes Tiradentes também fizeram uma atividade muito bacana no Ateliê Som e Movimento – Percussão neste mês. A educadora Mônica Santos e o assistente Fábio Barros organizaram uma oficina para as crianças aprenderem a fazer a manutenção das alfaias, que são os tambores típicos do maracatu! Elas viram como trocar a pele dos instrumentos e afiná-los. Na EMEF João Gualberto essa oficina aconteceu em 20 de agosto, e na EMEF Alferes Tiradentes aconteceu em 28 de agosto.

Ritmos e mestres da música popular brasileira no Ateliê Canto em Grupo

O repertório deste ano no Ateliê Canto em Grupo, do Ateliê-Escola, apresenta grandes mestres da música popular brasileira e ritmos populares. Tem o samba, o baião, o maracatu, a congada e outros ritmos urbanos e regionais. Nas primeiras atividades do ano, as crianças já conheceram duas músicas: “Canto do povo de um lugar”, uma ciranda de Caetano Veloso, e “Maracangalha”, um samba de Dorival Caymmi.

São canções que muitos participantes do ateliê estão ouvindo pela primeira vez. Por isso, o educador Daniel Reginato conta que sempre procura explicar o contexto da música e buscar elementos com os quais as crianças possam se identificar. A cada nova canção, Daniel e os outros educadores do ateliê – Camila Nascimento, George Ferreira e Luciene Azevedo – falam sobre sua história, os compositores, a época em que foi criada e outras características.

Há também dinâmicas diferentes em cada encontro. As crianças diferenciam ritmos e timbres em atividades com o corpo, para depois entender como os sons podem ser organizados em uma música. Nos exercícios de técnicas de canto, elas percebem como usar o corpo para fazer sons agudos e graves, emitir alguns sons sem machucar a garganta e muito mais.

No final do primeiro semestre, alguns participantes farão minioficinas com outras turmas da escola. Será assim: os educadores vão organizar jogos e brincadeiras musicais com o pessoal do ateliê. Depois, a garotada receberá outros alunos e formará duplas, para cada um mostrar ao colega como é a atividade e todo mundo fazer junto. E para encerrar o ano, haverá uma grande apresentação para os pais e os alunos da escola!