Arquivos do Blog

Ateliê-Escola: saiba como foram os encerramentos em cada ateliê

O Ateliê-Escola encerrou as atividades de 2016 com uma série de atividades e apresentações que envolveram os participantes dos ateliês, pais e comunidade escolar. Confira o que foi realizado ao longo de novembro e no início de dezembro!

As crianças do Ateliê Arte para Todos decoraram bancos da EE Professora Amélia Moncon Ramponi e muretas, corrimões e armários da EMEF Alferes Tiradentes com mosaicos coloridos. O 1º ano da EMEF Carlos de Andrade Rizzini desenhou retratos inspirados nas pinturas de Amadeo Modigliani, que foram colocados em uma placa de MDF e instalados em uma parede da escola. E a turma da EMEF Professora Maria Lucia dos Santos finalizou sua colcha de retratos, que será instalada na escola.

O encerramento do Ateliê Canto em Grupo foi marcado por diversas apresentações! Algumas delas aconteceram durante as Mostras Culturais da EE Amélia Moncon e das EMEFs Carlos Rizzini, Doutor Antônio Carlos de Abreu Sodré e Professor Laerte Ramos de Carvalho. Já as crianças das EMEFs Alferes Tiradentes e João Gualberto do Amaral Carvalho, além de outras turmas da EE Amélia Moncon e da EMEF Carlos Rizzini, se apresentaram em suas escolas para pais, alunos e funcionários.

Nas EMEFs Alferes Tiradentes e Carlos Rizzini e na EE Amélia Moncon, as turmas do Ateliê Jogos e Brincadeiras se juntaram para um dia de muita diversão, com várias brincadeiras regionais aprendidas no ateliê durante o semestre.

O Ateliê Era Uma Vez… organizou o lançamento e a entrega dos livros elaborados pelos participantes ao longo do semestre. As crianças da EMEF Maria Lucia dos Santos e da EE Amélia Moncon fizeram textos e ilustrações para recontar do seu próprio jeito as histórias que conheceram no ateliê.

As turmas do Viveiro Escola na EMEF Alferes Tiradentes foram presenteadas com vasinhos de mudas e participaram de brincadeiras no espaço do viveiro. Na EMEFM Professor Linneu Prestes, as crianças prepararam vitaminas deliciosas misturando frutas e ervas e hortaliças colhidas no viveiro: menta, couve, malva-cheirosa, malvavisco, hortelã, flor-de-cosmo, erva-doce, folha de pitanga e capim-limão.

Uma grande roda de capoeira foi realizada na Mostra Cultural da EMEF Laerte Ramos para finalizar as atividades do Ateliê Som e Movimento – Capoeira. Cada turma da EE Amélia Moncon também organizou uma roda para jogar capoeira.

O Festival de Animação do Ateliê Digital agitou a criançada da EE Amélia Moncon e das EMEFs João Gualberto e Antônio Carlos Sodré! Desta vez, os filmes em stop motion de cada escola foram exibidos em outra escola para que os alunos escolhessem o vencedor do Festival. As turmas premiadas receberam medalhas e um troféu. Além disso, os filmes feitos pelos participantes da EMEF Laerte Ramos no primeiro semestre e pelas crianças da EE Amélia Moncon neste semestre foram exibidos nas Mostras Culturais das escolas. Confira duas das produções deste ano:

Anúncios

Festival Matéria-Prima 2016 encerra as atividades do ano em Itapevi

Para encerrar as atividades do ano, o Matéria-Prima Itapevi realizou o Festival Matéria-Prima 2016. Durante o mês de novembro e o início de dezembro, os ateliês apresentaram suas produções aos participantes e funcionários do MP Itapevi, pais, comunidade e público interno da Eurofarma. Veja só o que aconteceu!

Entre os dias 28 de novembro e 2 de dezembro, as unidades da Eurofarma receberam o Festival do Instituto Eurofarma, com apresentações da peça “As três velhas tecelãs” – um teatro de fantoches encenado pelo Ateliê Matéria-Prima Encena – e pocket shows com muito samba do Ateliê Canto em Grupo.

O pessoal do Ateliê Era Uma Vez… contou histórias que falam de medo e coragem aos seus familiares e amigos na sede do MP Itapevi, em 23 de novembro.

O Ateliê Arte na Cidade fez uma vernissage para inaugurar a nova pintura dos muros da EE Paulo de Abreu nos dias 22 e 23 de novembro. Além dos integrantes do ateliê, participaram professores e coordenadores da escola. As crianças também coloriram os muros internos da sede do MP Itapevi com desenhos de seres mitológicos.

A garotada do Ateliê Matéria-Prima no Ar apresentou a nova edição da revista eletrônica “Abre-te Cérebro!” aos alunos de Marketing e Comunicação da Unidade Educacional do Instituto Eurofarma. A visita aconteceu no dia 23 de novembro.

Nos dias 1, 8 e 22 de novembro, foram realizadas apresentações do Ateliê Canto em Grupo na sede do MP Itapevi, para integrantes, funcionários, familiares e amigos; e para os alunos do Instituto Madre Paula Elizabete Ceriolli. O tema foi “O samba pede passagem”.

Ao longo do semestre, o Bloco MPI (Ateliê de Percussão) fez oficinas de maracatu e apresentações em quatro escolas municipais de Itapevi. As atividades foram encerradas em 19 de novembro com um cortejo na rua para familiares, amigos e toda a comunidade.

A peça “As três velhas tecelãs” foi encenada pelas crianças do Ateliê Matéria-Prima Encena para o público interno do MP Itapevi, no dia 1º de novembro; e para alunos de duas escolas municipais de Itapevi, nos dias 8 e 22 de novembro. As crianças também presentearam as escolas com fantoches e o roteiro da peça.

Os participantes do Ateliê Itapevi + Verde distribuíram mudas de plantas para as casas vizinhas ao MP Itapevi e finalizaram os jardins construídos nas casas de quatro crianças. As atividades aconteceram em 23, 25 e 30 de novembro.

Em 28 de novembro e 1º de dezembro, a turma do Ateliê de Capoeira fez uma demonstração dos movimentos e golpes aprendidos ao longo do ano.

As produções do Ateliê de Linguagem foram publicadas em um site para que todos possam conferir. Acesse neste link.

Encontros para reunir pais, responsáveis e familiares no MP Itapevi

O Matéria-Prima Itapevi tem um sábado reservado a cada mês para um encontro com os pais, responsáveis e familiares das crianças participantes. Os encontros de pais começam com um café da manhã e uma conversa com a coordenação. Em seguida, um dos educadores apresenta o ateliê pelo qual é responsável e realiza uma dinâmica com os participantes. É uma forma de integrá-los às atividades do MP Itapevi e mostrar um pouquinho do que acontece nos ateliês. Cerca de 60 pais, responsáveis e familiares participaram de seis encontros no primeiro semestre deste ano. Veja como foram!

1º encontro: Em fevereiro houve dois encontros de pais. O primeiro aconteceu no dia 13 e foi conduzido pela coordenação do MP Itapevi. A equipe falou sobre os ateliês e as atividades que serão realizadas ao longo do ano, além de apresentar os educadores e a equipe do MP Itapevi.

2º encontro: No dia 27 de fevereiro, a educadora Simone Medeiros, do Ateliê de Percussão, explicou cada instrumento utilizado pelo Bloco MPI no Ateliê. Ela também fez uma oficina em que os pais, responsáveis e familiares tocaram uma música usando o corpo como instrumento, batendo as mãos e os pés.

3º encontro: O encontro seguinte aconteceu em 26 de março e contou com dois educadores. Edson Santos, do Ateliê de Capoeira, mostrou movimentos e instrumentos tocados na roda de capoeira e convidou alguns participantes para fazer os movimentos junto com ele. Roberta Fortunato se apresentou como a nova educadora do Ateliê Arte na Cidade e compartilhou os trabalhos que as crianças tinham feito até o momento.

4º encontro: As educadoras Catiusca Borges, Maria Lúcia Vidal e Renata Melo organizaram uma atividade do Ateliê de Linguagem com os pais, responsáveis e familiares no dia 30 de abril. Eles escreveram uma nova versão da fábula “O leão e o ratinho” e compartilharam com o grupo. Catiusca, Maria Lúcia e Renata também deram sugestões de coisas que a família pode fazer em casa para ajudar as crianças a melhorar a leitura e a escrita.

5º encontro: O Ateliê Canto em Grupo foi o tema do 5º encontro, realizado em 21 de maio. O educador Daniel Reginato conduziu jogos musicais e uma brincadeira de mímica e imitação. Depois ele ensinou a música “Maracangalha”, de Dorival Caymmi, para que todos os participantes cantassem em coro.

6º encontro: No último encontro do semestre, em 25 de junho, a educadora Renata Melo e os participantes do Ateliê Matéria-Prima Encena realizaram a primeira etapa da oficina de bonecos de materiais recicláveis junto com os pais, responsáveis e familiares. Eles vão terminar de construir seus bonecos no próximo encontro de pais, que acontece em agosto.

Últimas atividades do semestre nos ateliês do Matéria-Prima Itapevi

Apresentação de canto, piquenique, oficinas com os pais… Teve muita coisa bacana na última semana de atividades do semestre no Matéria-Prima Itapevi! A gente já contou como foi a exposição do Ateliê Arte na Cidade nesta matéria. Agora você vai conferir o que aconteceu nos outros ateliês.

O Ateliê de Linguagem teve encerramentos diferentes nas três turmas. A turma A, da educadora Maria Lúcia Vidal, dedicou o mês de junho para estudar textos relacionados à Festa Junina, como letras de músicas e receitas. Eles fizeram cartazes para anunciar a Festa Julina do MP Itapevi e, no último dia, prepararam uma receita de pé-de-moça para servir na festa. As crianças da turma B escreveram novos finais para três lendas e mitos estudados no semestre com a educadora Renata Melo. Na turma C, os meninos e meninas fizeram apresentações orais das resenhas que escreveram sobre três filmes de curta-metragem. A educadora Catiusca Borges também sorteou livros que fizeram parte do projeto “Eu te levo, você me leva” entre a garotada. Os textos que as três turmas escreveram durante o semestre foram expostos em um mural no MP Itapevi.

Os pais e responsáveis do pessoal do Ateliê Matéria-Prima Encena participaram de uma oficina de bonecos feitos de materiais recicláveis. Os filhos ensinaram os familiares a construir fantoches de monstros e extraterrestres, e o trabalho será finalizado em uma segunda oficina em agosto. A educadora Renata Melo disse que os bonecos que serão utilizados nas apresentações do segundo semestre já estão prontinhos! No Ateliê Itapevi + Verde, o educador Bruno Helvécio organizou um delicioso piquenique de frutas com as crianças na EE Paulo de Abreu.

A garotada do Ateliê Canto em Grupo e o educador Daniel Reginato selecionaram algumas músicas do repertório do primeiro semestre para apresentar aos participantes e funcionários do MP Itapevi, como “Samba de Maria Luiza”, de Tom Jobim, “Mas que nada”, de Jorge Ben Jor, e “Samba da Bênção”, de Vinicius de Moraes. O Bloco MPI, do Ateliê de Percussão, aproveitou para ensaiar junto com a educadora Simone Medeiros as músicas da apresentação que encerrou o semestre, realizada na Festa Julina do MP Itapevi. Os Ateliês de Capoeira, do educador Edson Santos, Era Uma Vez…, do educador Márcio Maracajá, e Matéria-Prima no Ar, da educadora Renata Melo, já finalizaram o percurso de atividades do primeiro semestre.

Rodas de capoeira juntam crianças e adultos no Ateliê-Escola

As atividades do Ateliê Som e Movimento – Capoeira, do Ateliê-Escola, acontecem ao longo de um ano. Mas o educador Rodrigo Moreira, conhecido como Carioca, pensou em uma maneira muito bacana de marcar o fim do primeiro semestre com as turmas da EMEF Professor Laerte Ramos de Carvalho. Ele organizou duas grandes rodas de capoeira no dia 29 de junho, uma para as crianças do 5º ano (manhã) e outra para as do 1º ano (tarde).

Além dos pequenos, participaram da roda cinco membros do Grupo Nzinga de Capoeira Angola, do qual Carioca faz parte. Todo mundo jogou, cantou e tocou os instrumentos juntos. “As crianças se animaram muito, queriam ir logo para o meio da roda ou pegar os instrumentos para tocar”, diz o educador. Foi um momento muito especial, tanto por ser a primeira roda de capoeira que a garotada participa quanto pela interação com os capoeiristas mais experientes, que explicaram mais sobre as músicas, gestos e movimentos da capoeira.

Carioca conta que as crianças se saíram muito bem na roda, fazendo os movimentos com naturalidade e tocando os instrumentos no ritmo certo. Teve até quem foi além do agogô, do reco-reco e do pandeiro, que são mais utilizados pelos iniciantes na capoeira, para estrear no berimbau e no atabaque! No segundo semestre, o educador pretende praticar mais rodas de capoeira com as turmas, ajudá-las a exercitar o autocontrole e a observação e aprofundar as conversas sobre a história da capoeira.

Ateliê-Escola começa o ano com novidades nos ateliês

As turmas do Ateliê-Escola começaram o ano bastante empenhadas nos ateliês. Neste primeiro mês já teve muita música, contação de histórias, brincadeiras, atividades nos viveiros… Também há novidades nos ateliês – olha só o que vem por aí!

O Ateliê Som e Movimento – Capoeira conta com um novo educador: Rodrigo Moreira, conhecido como Carioca. Ele faz parte do Grupo Nzinga de Capoeira Angola e pratica esse estilo de capoeira há 13 anos. As crianças do 1º ano da EMEF Professor Laerte Ramos de Carvalho vão conhecer mais sobre as tradições da capoeira Angola neste ano e já começaram a treinar o movimento básico da capoeira, chamado de ginga.

A natureza foi a inspiração para os repertórios escolhidos pelos educadores Daniel Reginato e George Ferreira para o Ateliê Canto em Grupo. Com o projeto “Entre bichos e ritmos”, Daniel vai apresentar diferentes animais da fauna brasileira por meio de canções. Já as turmas de George conhecerão músicas que falam sobre elementos da natureza e sua relação com o ser humano, no projeto “Encantos da natureza”. Os dois repertórios incluem canções de grandes compositores brasileiros e de ritmos típicos do país.

A educadora Fúlvia Marchezi transformou os primeiros encontros do Ateliê Arte para Todos em sessões muito divertidas de contação de histórias. A ideia é que os participantes do ateliê explorem os elementos das histórias para depois aproveitá-los em suas próprias criações. Neste semestre as turmas farão pinturas em tecido, que serão transformadas em uma colcha de autorretratos para decorar um espaço da escola.

E a garotada do Ateliê Digital vai produzir filmes com a técnica de stop motion, que foi um sucesso com as turmas de 2015. Mas neste ano os filmes terão um toque diferente: as próprias crianças aparecerão como os personagens!