Arquivos do Blog

Ateliê Digital encerra semestre com Festival de Animação

O Festival de Animação marcou o encerramento das atividades deste semestre no Ateliê Digital, do Ateliê-Escola! Ele aconteceu em duas etapas. Nos dias 13, 14 e 15 de junho, os filmes em stop motion criados pela garotada foram exibidos a outras turmas da escola que não participam do Ateliê. Eles foram convidados a escolher o filme que mais gostaram e a depositar um papel com seu voto em uma urna.

Na semana seguinte, foi a vez das crianças do Ateliê assistirem aos filmes e conhecerem os vencedores do Festival. Das 12 turmas que participaram, seis foram premiadas com medalhas e um troféu. O pessoal ficou na maior ansiedade para saber qual foi o filme vencedor, e é claro que as turmas premiadas comemoraram muito. Mas todos estão de parabéns e podem se considerar vencedores, porque os filmes estão incríveis! Você pode conferi-los neste site, junto a outras animações feitas nos semestres anteriores.

Os vencedores desta edição do Festival de Animação foram os filmes “A lenda do tênis misterioso”, da EE Professora Amélia Moncon Ramponi; “O menino fantasma” e “Epa, o menino sumiu!”, da EMEF Alferes Tiradentes; “A turma do barulho”, da EMEF Doutor Antônio Carlos de Abreu Sodré; e “A festa à fantasia” e “O mistério do bebedouro enfeitiçado”, da EMEF Professor Laerte Ramos de Carvalho.

Ateliê Itapevi + Verde leva jardins de ver e comer à EE Paulo de Abreu

O Ateliê Itapevi + Verde, do Matéria-Prima Itapevi, começou em 2014 uma parceria muito bacana com a EE Paulo de Abreu. Para ampliar as atividades do ateliê para além da sede, o pessoal do Matéria-Prima sugeriu construir um viveiro na escola. A direção da EE Paulo de Abreu topou a ideia e todo mundo colocou a mão na massa!

O viveiro foi construído como um apoio à horta que já existia por lá. As atividades do ateliê no ano passado, conduzidas pelo educador Bruno Helvécio, foram relacionadas à construção desse espaço e ao cultivo das primeiras mudas. Também foram usados conceitos de bioconstrução para montar o viveiro, que ganhou uma minicisterna, uma roda de bananeiras (saiba o que são aqui) e bancos de terra, que são feitos com sacos de terra crua (adobe) empilhados como tijolos.

E esse espaço também é aproveitado pelos alunos da escola! Uma vez por semana dois grupos do 6º ao 8º ano cuidam da manutenção do viveiro, acompanhados de seus professores e da educadora do MP Itapevi Estela Cunha, que também é responsável pelo ateliê. “Os alunos adoram participar, eles queriam até que acontecesse mais vezes por semana! Os professores aproveitam conceitos usados nas atividades do viveiro em outros trabalhos em sala também”, conta a vice-diretora da EE Paulo de Abreu, Rosângela do Espírito Santo Silva. “Essa liberdade do contato com a natureza é fundamental. O projeto acrescentou muito ao nosso trabalho com a horta”, diz Rosângela.

Neste ano, além das atividades no viveiro, o ateliê vai dar mais cores a outros espaços da escola. O pessoal fez uma pesquisa de quais lugares poderiam ter um jardim e propôs uma votação entre os alunos e a direção. Nos dois espaços escolhidos serão cultivados jardins de ver e comer, com hortaliças, temperos, plantas ornamentais e flores. Todo mundo está dando sugestões sobre o que pode ser plantado! Mas a turma do ateliê está observando todas as características dos locais para ver o que é possível cultivar, para depois preparar a terra e começar o plantio. No final do ano, os pais e alunos da escola serão convidados a conhecer os espaços e participar de oficinas de cultivo.

Encontro “Era uma vez”

A contadora de histórias Kiara Terra convidou alunos e professores a observar elementos que constituem a narrativa. Quando se deram conta, estavam completamente envolvidos com personagens, cenários e situações! Criaram perigos, soluções, antídotos, pensaram no lugar-espaço e fugiram de seres fantásticos! Viveram aventuras relembrando, contando e recriando histórias. Esta foi a proposta do curso livre anual oferecido pelo projeto Matéria-Prima Itapevi: praticar exercícios para aprimoramento de  leitura e interpretação.

Coordenada por Kiara Terra, que é profissional da área de educação, a ação foi realizada entre os dias 06 e 31 de agosto em 10 escolas da rede Municipal de Itapevi (indicadas pela Secretaria Municipal de Educação).

50 professores e 600 crianças do Ensino Fundamental das escolas Cemeb Carlos Drummond de Andrade, Cemeb João Guimarães Rosa, Cemeb Jornalista João Valério de P. Neto, Cemeb Manuel Bandeira, Cemeb Mº Heitor Villa Lobos, Cemeb Professor Jossei Toda, Cemeb Professora Maria Roncagli Michelotti, Cemeb Professora Magali Trevisan P. de Almeida, Cemeb Zilda N. Arns e E. M. Arco Íris participaram da formação.

Alunos e professores olhando juntos para travessias colocadas em palavras.