Arquivos do Blog

Ateliê-Escola leva arte às paredes das escolas e maracatu para as ruas

O Ateliê Arte para Todos e o Ateliê Som e Movimento levaram as artes plásticas e a música para dentro e fora das escolas!

Ao longo deste ano, as turmas do Ateliê Arte para Todos criaram produtos diferentes sob a orientação dos educadores Fúlvia Marchezi e Renato Izabella. Um deles foram os pôsteres lambe-lambe. Cada criança teve sua foto impressa em preto e branco e ampliada em um papel A3. Depois, foram convidadas a pintá-las da maneira que quisessem. O resultado final foi um grande mural em cada escola feito com a técnica do lambe-lambe, que usa cola diluída em água para grudar os pôsteres na parede. Cinco escolas foram decoradas com esses pôsteres: EE Professora Amélia Moncon Ramponi, EMEF Professora Maria Lúcia dos Santos, EMEF Alferes Tiradentes, EMEF Carlos de Andrade Rizzini e EMEF João Gualberto do Amaral Carvalho.

Os participantes do ateliê na EE Professora Amélia Moncon Ramponi e na EMEF Dr. Antônio Carlos de Abreu Sodré fizeram máscaras usando argila e papel machê. Eles observaram todos os detalhes de seus rostos para fazer moldes de argila, que foram cobertos com papel machê e coloridos com tinta látex, para serem expostos nas paredes das escolas. A EMEF Professor Laerte Ramos Carvalho e a EE Professora Amélia Moncon Ramponi ganharam outra instalação artística: painéis de mosaico. As crianças conheceram as técnicas de divisão, enumeração e contagem das pecinhas de azulejo para montar os painéis de mosaico dos desenhos que escolheram.

 

E o Ateliê Som e Movimento apresentou para os participantes as origens os instrumentos e o ritmo do maracatu! A educadora Mônica Santos ensaiou diversos toques e toadas com as crianças da EMEF Alferes Tiradentes e da EMEF João Gualberto do Amaral Carvalho. As duas escolas se juntaram para fazer uma apresentação pelas ruas no entorno da EMEF João Gualberto, e toda a comunidade pode assistir! A turma da EMEF Alferes Tiradentes também se apresentou no fechamento da Mostra Cultural da escola.

Anúncios

MPSP participa de oficinas e jogos no Encontro de Capoeiristas

As crianças do Ateliê Som e Movimento do Matéria-Prima São Paulo foram até o Colégio Rainha da Paz para participar de um grande evento da escola: os Jogos de Integração. É um evento que reúne estudantes de vários colégios e instituições em dias diferentes para torneios esportivos, brincadeiras e oficinas.

Acompanhados pelo educador César Pedrosa, o pessoal do ateliê participou do Encontro de Capoeiristas que aconteceu durante os Jogos no dia 20 de setembro. Eles passaram a manhã interagindo com outros alunos em oficinas de capoeira regional e capoeira de Angola e participaram de muitos jogos e brincadeiras.

Ateliê Som e Movimento na Mostra Cultural da EMEF João Gualberto

No dia 13 de setembro, cerca de 25 participantes do Ateliê Som e Movimento do Ateliê-Escola fizeram uma apresentação na Mostra Cultural da EMEF João Gualberto do Amaral Carvalho. O evento apresentou os projetos feitos pelos alunos no 1º semestre, com os temas convivência escolar, alimentação saudável, práticas esportivas e folclore.

Aproximadamente 250 pessoas participaram da Mostra, entre estudantes, pais e funcionários da escola. A educadora Mônica Santos e a equipe do Ateliê-Escola também estiveram por lá para auxiliar na apresentação de maracatu das crianças.

Origens do maracatu no Museu Afro Brasil

O som do maracatu já é bastante familiar aos participantes do Ateliê Som e Movimento do Ateliê-Escola. Nos dias 3 e 4 de setembro, foi a vez deles descobrirem as origens desse ritmo em um passeio ao Museu Afro Brasil, no Parque Ibirapuera.

A educadora Mônica Santos guiou os alunos das EMEFs Alferes Tiradentes e João Gualberto do Amaral Carvalho pelos espaços do museu. Ela explicou que o maracatu é um ritmo brasileiro, mas com influências da cultura trazida pelos negros vindos da África. A garotada se surpreendeu ao ver partes de um navio negreiro, imagens e objetos da época da escravidão.

Deu para perceber muitas relações entre elementos culturais e religiosos dos diferentes povos da África e os do maracatu, incluindo a tradição do cortejo e o uso do pálio (um tipo de guarda-sol que protege o rei). Em um espaço dedicado a manifestações artísticas afro-brasileiras, os alunos viram exemplos de vestimentas, instrumentos, estandartes e calungas (boneca que é um dos principais elementos do cortejo) do maracatu. Também aprenderam as diferenças entre o maracatu de baque virado (que praticam no ateliê) e o maracatu rural.

O passeio terminou com outro assunto que todos adoram: futebol. Eles conferiram a exposição “O Negro no Futebol Brasileiro – A Arte e os Artistas”, uma homenagem à presença e à grande importância dos jogadores de futebol negros no Brasil.

Recreio nas Férias reúne mais de 1200 crianças

De 23 a 27 de junho, 1221 crianças e jovens de 5 escolas públicas de São Paulo conheceram um pouco mais sobre as atividades realizadas no Matéria-Prima São Paulo com o projeto Recreio nas Férias. Dentro das escolas, os estudantes participaram de ateliês que costumam ser realizados no MPSP. O objetivo foi levar atividades recreativas e educativas aos estudantes durante o período de recesso escolar.

As escolas que receberam os ateliês foram as EMEFs Almirante Silvio Heck (323 crianças), Bernardo O’Higgins (307) e Carlos de Andrade Rizzini (248), CEUs Caminho Do Mar (225) e Alvarenga (90).

As atividades aconteceram durante uma semana, de segunda a sexta. Foram reservadas duas horas (de acordo com a disponibilidade da escola) para as atividades de três ateliês: Era Uma Vez…, Jogos e Brincadeiras e Som e Movimento.

O Ateliê Era Uma Vez… foi dado por três educadores: João Alves, que contou Histórias Espanholas; Carla Kinzo, que levou o tema “O mundo dos livros e suas diversas histórias”; e Suelen Ribeiro, que contou os “Contos e Cantos de Fadas”.

O Ateliê Jogos e Brincadeiras ficou por conta de dois educadores: Luana Batista, que fez brincadeiras e jogos adaptados, e Tábata Vieira, que fez um circuito de brincadeiras adaptadas.

No Ateliê de Som e Movimento rolou uma roda de capoeira, explorando a musicalidade e movimentos alternativos – dados pelo educador César Pedrosa.

Os estudantes também aprenderam noções de educação ambiental com Bruno Helvécio, que organizou jogos sobre o meio ambiente com foco nos cinco sentidos do corpo.

Confira o que rolou no Matéria-Prima SP em junho

O Matéria-Prima São Paulo passou por dias bem animados durante o mês de junho. O período ficou marcado por apresentações de diferentes ateliês e festa junina!

A maratona de apresentações começou no dia 2 de junho, com um evento que reuniu crianças e pais para mostrar um pouquinho do que foi produzido no primeiro semestre de 2014 pelo grupo vermelho.

Cerca de 150 pessoas se juntaram para prestigiar o pessoal do Ateliê Era Uma Vez. Elas também participaram de uma roda de iniciação e musicalização do Ateliê Som e Movimento, ouviram a cantoria da galera do Canto em Grupo, além de terem dado uma passadinha no pátio para conferir a exposição de almofadas e tapetes feitas no Ateliê Arte para Todos (que ainda está em produção). As atividades foram coordenadas pelos educadores Marcio Maracajá, Cesar Pedrosa, Camila Queiroz e Tiago Gualberto.

Dia 3 de junho, as crianças do grupo verde do Ateliê de Cultura Digital fizeram uma competição para saber qual era a melhor produção de stop motion do primeiro semestre de 2014. A atividade foi monitorada pelo educador Lucca Cardoso.

Os vídeos foram apresentados aos convidados (pais e responsáveis) em um telão. Uma bancada de jurados (composta por educadores e assistentes do Ateliê Escola) votou nas melhores produções. Os ganhadores foram divididos em categorias receberam medalhas!

No dia 5 de junho foi a vez da galera dos ateliês Era uma Vez, Som e Movimento e Arte para Todos do grupo amarelo arrasar nas apresentações. Cerca de 150 pessoas, incluindo crianças e pais, participaram de uma sessão pipoca. Eles viram o trailer dos ensaios que as crianças fizeram em um telão. Todos ficaram muito curiosos para a grande apresentação no final do ano.

Foram exibidos dois curtas: um com a produção com o pessoal da manhã e outro com as atividades realizadas com o pessoal da tarde. Depois o educador Cesar Pedrosa terminou o evento com uma apresentação de capoeira e uma animada roda de samba!

Para fechar com chave de ouro o primeiro semestre de 2014, no dia 11 de junho os pequenos tiveram uma incrível festa junina! Cerca de 270 crianças participaram da confraternização, que contou com gincana com brincadeiras (corrida de saco, dança da laranja, corrida dos três pés, corrida da colher com o limão, boca do palhaço, tomba lata, argolas), correio elegante e 5 minutos (cadeia).

Um trio sanfoneiro fez a trilha sonora da quadrilha superanimada! No final da festa, os meninos e meninas participaram de duas rodas: uma de capoeira e outra de samba.