Arquivos do Blog

Dos ateliês do MP Itapevi para pais, comunidade e escolas da cidade

Os ateliês do Matéria-Prima Itapevi encerraram 2017 com projetos e atividades incríveis, finalizados e realizados entre os dias 27 de novembro e 1º de dezembro. E grande parte dos encerramentos não envolveu apenas o pessoal do MP Itapevi: pais, comunidade e escolas do município foram presenteados com apresentações, instalações artísticas, doações de mudas e brinquedos e jogos feitos pelas próprias crianças! Veja só o que rolou em cada ateliê:

Ateliê Arte para Todos: Os grupos da educadora Fúlvia Marchezi pintaram pratos com o tema “O que é que tem de almoço?” e os instalaram no refeitório do MP Itapevi. Eles também confeccionaram bonecos de pano, que foram doados para o CEMEB Vereador Doutor Paulo Ianaconi. Já a turma da educadora Roberta Fortunato deu uma cara nova para um dos muros da EE Paulo de Abreu, com desenhos de plantas e animais presentes em jardins.

Ateliê Canto em Grupo: Os CEMEBs Maestro Gilberto de Pinho, Floriza Nunes de Camargo e Dona Maria Michelotti receberam uma aula-show da garotada do ateliê, com brincadeiras musicais e uma apresentação com o tema “O terno da MPB: 75 anos de Caetano Veloso, Gilberto Gil e Milton Nascimento”. A turma também se apresentou nos dias 4 e 5 de dezembro em duas unidades da Eurofarma durante o Festival da Eurofarma.

Ateliê de Linguagem: Três produções marcaram o encerramento do ateliê: um repertório de histórias sobre medo e coragem, um scrapbook mostrando os principais acontecimentos em Itapevi neste ano e um baú com jogos de cartas e tabuleiro elaborados pelas crianças. A turma presenteou o CEMEB Professor Paulo Mariano de Arruda com o baú de jogos.

Ateliê Matéria-Prima Encena: A garotada encenou uma versão da peça “Romeu e Julieta”, de William Shakespeare, para pais, funcionários e participantes do MP Itapevi e para as crianças da creche da unidade da Eurofarma em Itapevi.

Ateliê Matéria-Prima no Ar: Para relembrar todas as produções de texto, entrevistas e saídas pedagógicas feitas durante este ano, a turma fez um vídeo contando tudo o que aconteceu.

Ateliê Era Uma Vez…: O pessoal do ateliê realizou contações de histórias adaptadas do livro “Fábulas Italianas”, de Ítalo Calvino, no CEMEB Professor Paulo Mariano de Arruda e no MP Itapevi. Também foi organizada uma oficina de pizza com os pais e um varal de histórias no lado externo do MP Itapevi, para que qualquer pessoa pudesse levar um exemplar para casa.

Ateliê de Jogos e Brincadeiras: Um divertido circuito com brincadeiras aprendidas ao longo do semestre encerrou as atividades do ateliê!

Ateliê Som e Movimento – Dança: A turma fez uma apresentação animada de coco de roda no MP Itapevi com músicas de Selma do Coco, Renata Rosa e Coco Raízes de Arcoverde.

Ateliê Itapevi + Verde: As crianças realizaram uma doação de mudas para os alunos da EE Paulo de Abreu que também participam do ateliê, para pais e familiares e para moradores da comunidade.

Crianças do MP Itapevi são recebidas com jogos, dinâmicas e um chá

A Semana de boas-vindas do Matéria-Prima Itapevi teve uma programação especial para receber as 120 crianças e dar início às atividades do segundo semestre. Entre os dias 31 de julho e 4 de agosto, cada ateliê organizou uma atividade de acolhimento diferente. Confira a seguir:

Ateliê de Linguagem e Ateliê de Jogos e Brincadeiras: Foi organizado um circuito de jogos cooperativos, como jogos com situações-problema, de raciocínio lógico e de adivinhação, além de brincadeiras como caça-tesouro, bola em mãos e corrida dos copos.

Ateliê Arte para Todos: No “Jogo de buscar-se e encontrar-se”, as crianças se dividiram em duplas para fazer exercícios e desafios que envolvem atenção, coordenação, concentração, colaboração e criatividade. Elas também brincaram de “Imagem e Ação”, em que uma criança faz um desenho e as outras têm que adivinhar o que significa.

Ateliê Itapevi + Verde: As crianças foram recebidas com um delicioso chá e conversaram sobre as atividades do semestre anterior e as que estão por vir. Depois houve uma atividade de interação no espaço do jardim.

Ateliê Canto em Grupo: O ateliê realizou duas brincadeiras: um jogo de tabuleiro chamado “Saltos no tempo” e a brincadeira “Minhas férias”, em que cada criança contou coisas verdadeiras e uma mentira sobre suas férias para que as outras adivinhassem qual era a mentira.

Ateliê Matéria-Prima Encena: Foram realizados jogos teatrais e uma experimentação da peça “Romeu e Julieta”, do dramaturgo inglês William Shakespeare.

Ateliê Matéria-Prima no Ar: As crianças participaram de uma dinâmica de perguntas e respostas sobre conhecimentos gerais e da atividade “Quem sou eu”, em que elas afixavam o nome de uma personalidade em um dos colegas para que ele tentasse adivinhar quem era, por meio de perguntas.

Ateliê Som e Movimento – Dança: A nova educadora Priscila Paciência se apresentou para a turma e fez uma dinâmica para que eles conhecessem cada etapa do ateliê neste semestre.

Ateliê Era Uma Vez…: O conto “O palácio dos macacos”, do escritor italiano Ítalo Calvino, foi tema de exercícios e uma experimentação teatral no ateliê.

MP Itapevi começa as atividades de 2017 com Semana de Boas-vindas

A Semana de Boas-vindas deu início às atividades de 2017 no Matéria-Prima Itapevi! No dia 13 de fevereiro, as crianças foram recebidas por toda a equipe com um delicioso café da manhã e brincadeiras no pátio. A coordenação também conversou com os participantes sobre a programação da semana e apresentou os funcionários do MP Itapevi. Durante a semana, as crianças participaram de atividades de acolhimento nos ateliês:

– No Ateliê de Linguagem, os participantes conheceram a história e confeccionaram bonecas Abayomi (criadas por mulheres africanas que foram trazidas para o Brasil na época da escravidão). Além disso, eles reproduziram RGs com suas informações pessoais.

– Brincadeiras tradicionais (como bolinha de gude, pião e pular corda), e circuitos de jogos para movimentar o corpo agitaram o Ateliê de Jogos e Brincadeiras.

– Os grupos de crianças menores do Ateliê Arte para Todos fizeram desenhos livres. Já os participantes mais velhos criaram e montaram um quebra-cabeça.

– Os participantes do Ateliê Itapevi + Verde conheceram o que será realizado ao longo do ano e viram como funciona um minhocário.

– Além de ficar por dentro das atividades que serão feitas em 2017, as crianças do Ateliê de Canto conversaram sobre os acordos de convivência.

– Nos ateliês Matéria-Prima Encena e Matéria-Prima no Ar, os participantes fizeram uma atividade chamada “O que trago na bagagem”. A ideia foi registrar e compartilhar experiências que vivenciaram durante as férias.

– Por meio de uma dinâmica, as crianças do Ateliê de Percussão conheceram cada etapa das atividades do ateliê ao longo do ano.

– O Ateliê Era Uma Vez… começou o ano com a contação de duas histórias: “O pastor que não crescia nunca” e “Salsinha”.

Ateliê-Escola: saiba como foram os encerramentos em cada ateliê

O Ateliê-Escola encerrou as atividades de 2016 com uma série de atividades e apresentações que envolveram os participantes dos ateliês, pais e comunidade escolar. Confira o que foi realizado ao longo de novembro e no início de dezembro!

As crianças do Ateliê Arte para Todos decoraram bancos da EE Professora Amélia Moncon Ramponi e muretas, corrimões e armários da EMEF Alferes Tiradentes com mosaicos coloridos. O 1º ano da EMEF Carlos de Andrade Rizzini desenhou retratos inspirados nas pinturas de Amadeo Modigliani, que foram colocados em uma placa de MDF e instalados em uma parede da escola. E a turma da EMEF Professora Maria Lucia dos Santos finalizou sua colcha de retratos, que será instalada na escola.

O encerramento do Ateliê Canto em Grupo foi marcado por diversas apresentações! Algumas delas aconteceram durante as Mostras Culturais da EE Amélia Moncon e das EMEFs Carlos Rizzini, Doutor Antônio Carlos de Abreu Sodré e Professor Laerte Ramos de Carvalho. Já as crianças das EMEFs Alferes Tiradentes e João Gualberto do Amaral Carvalho, além de outras turmas da EE Amélia Moncon e da EMEF Carlos Rizzini, se apresentaram em suas escolas para pais, alunos e funcionários.

Nas EMEFs Alferes Tiradentes e Carlos Rizzini e na EE Amélia Moncon, as turmas do Ateliê Jogos e Brincadeiras se juntaram para um dia de muita diversão, com várias brincadeiras regionais aprendidas no ateliê durante o semestre.

O Ateliê Era Uma Vez… organizou o lançamento e a entrega dos livros elaborados pelos participantes ao longo do semestre. As crianças da EMEF Maria Lucia dos Santos e da EE Amélia Moncon fizeram textos e ilustrações para recontar do seu próprio jeito as histórias que conheceram no ateliê.

As turmas do Viveiro Escola na EMEF Alferes Tiradentes foram presenteadas com vasinhos de mudas e participaram de brincadeiras no espaço do viveiro. Na EMEFM Professor Linneu Prestes, as crianças prepararam vitaminas deliciosas misturando frutas e ervas e hortaliças colhidas no viveiro: menta, couve, malva-cheirosa, malvavisco, hortelã, flor-de-cosmo, erva-doce, folha de pitanga e capim-limão.

Uma grande roda de capoeira foi realizada na Mostra Cultural da EMEF Laerte Ramos para finalizar as atividades do Ateliê Som e Movimento – Capoeira. Cada turma da EE Amélia Moncon também organizou uma roda para jogar capoeira.

O Festival de Animação do Ateliê Digital agitou a criançada da EE Amélia Moncon e das EMEFs João Gualberto e Antônio Carlos Sodré! Desta vez, os filmes em stop motion de cada escola foram exibidos em outra escola para que os alunos escolhessem o vencedor do Festival. As turmas premiadas receberam medalhas e um troféu. Além disso, os filmes feitos pelos participantes da EMEF Laerte Ramos no primeiro semestre e pelas crianças da EE Amélia Moncon neste semestre foram exibidos nas Mostras Culturais das escolas. Confira duas das produções deste ano:

Festival Matéria-Prima 2016 encerra as atividades do ano em Itapevi

Para encerrar as atividades do ano, o Matéria-Prima Itapevi realizou o Festival Matéria-Prima 2016. Durante o mês de novembro e o início de dezembro, os ateliês apresentaram suas produções aos participantes e funcionários do MP Itapevi, pais, comunidade e público interno da Eurofarma. Veja só o que aconteceu!

Entre os dias 28 de novembro e 2 de dezembro, as unidades da Eurofarma receberam o Festival do Instituto Eurofarma, com apresentações da peça “As três velhas tecelãs” – um teatro de fantoches encenado pelo Ateliê Matéria-Prima Encena – e pocket shows com muito samba do Ateliê Canto em Grupo.

O pessoal do Ateliê Era Uma Vez… contou histórias que falam de medo e coragem aos seus familiares e amigos na sede do MP Itapevi, em 23 de novembro.

O Ateliê Arte na Cidade fez uma vernissage para inaugurar a nova pintura dos muros da EE Paulo de Abreu nos dias 22 e 23 de novembro. Além dos integrantes do ateliê, participaram professores e coordenadores da escola. As crianças também coloriram os muros internos da sede do MP Itapevi com desenhos de seres mitológicos.

A garotada do Ateliê Matéria-Prima no Ar apresentou a nova edição da revista eletrônica “Abre-te Cérebro!” aos alunos de Marketing e Comunicação da Unidade Educacional do Instituto Eurofarma. A visita aconteceu no dia 23 de novembro.

Nos dias 1, 8 e 22 de novembro, foram realizadas apresentações do Ateliê Canto em Grupo na sede do MP Itapevi, para integrantes, funcionários, familiares e amigos; e para os alunos do Instituto Madre Paula Elizabete Ceriolli. O tema foi “O samba pede passagem”.

Ao longo do semestre, o Bloco MPI (Ateliê de Percussão) fez oficinas de maracatu e apresentações em quatro escolas municipais de Itapevi. As atividades foram encerradas em 19 de novembro com um cortejo na rua para familiares, amigos e toda a comunidade.

A peça “As três velhas tecelãs” foi encenada pelas crianças do Ateliê Matéria-Prima Encena para o público interno do MP Itapevi, no dia 1º de novembro; e para alunos de duas escolas municipais de Itapevi, nos dias 8 e 22 de novembro. As crianças também presentearam as escolas com fantoches e o roteiro da peça.

Os participantes do Ateliê Itapevi + Verde distribuíram mudas de plantas para as casas vizinhas ao MP Itapevi e finalizaram os jardins construídos nas casas de quatro crianças. As atividades aconteceram em 23, 25 e 30 de novembro.

Em 28 de novembro e 1º de dezembro, a turma do Ateliê de Capoeira fez uma demonstração dos movimentos e golpes aprendidos ao longo do ano.

As produções do Ateliê de Linguagem foram publicadas em um site para que todos possam conferir. Acesse neste link.

Kanban: da gestão de empresas para os ateliês do MP Itapevi

Uma ferramenta de gestão usada por empresas do mundo todo foi parar no Matéria-Prima Itapevi: o kanban. Educadores de todos os ateliês adotaram esse sistema no ano passado para auxiliar no planejamento e na organização das atividades. O kanban faz parte de um conjunto de recursos utilizado nos ateliês para fazer com que as crianças não apenas se foquem no produto final, mas entendam e participem do planejamento de cada etapa desse processo. A habilidade de planejar uma atividade é algo que as crianças poderão utilizar para a vida toda, seja nos estudos, no trabalho ou no dia a dia.

“Kanban” é uma palavra japonesa que significa “cartão”, o que diz muito sobre como a ferramenta funciona. O kanban mais básico é uma tabela com três colunas: “a fazer”, “fazendo” e “feito”. As tarefas que precisam ser feitas são escritas em post-its e mudam de coluna conforme o andamento das atividades. Ou seja, o kanban é uma maneira de se organizar com a ajuda de cartões – ou post-its.

O engenheiro Taiichi Ohno foi quem criou esse método no Japão, na década de 1950, como uma forma de aprimorar o processo de produção da fábrica de automóveis Toyota. Desde então, empresas começaram a utilizar o kanban não só para controlar a produção, mas também como uma ferramenta prática para que toda a equipe consiga acompanhar o passo a passo das tarefas e planejar melhor as atividades. No Matéria-Prima Itapevi, cada educador tem a liberdade de montar o kanban da maneira que preferir, contanto que seja fácil para as crianças compreenderem – afinal, a ferramenta também é para elas.

A educadora Fúlvia Marchezi incluiu mais duas colunas no kanban do Ateliê Arte na Cidade: “checado” e “problemas”. Depois que termina de conferir as atividades realizadas pelos participantes, Fúlvia indica na última coluna problemas que podem ter atrapalhado o andamento da tarefa, como conversas paralelas ou atrasos das crianças. “Eles ficam sinalizados para evitar que aconteçam novamente”, explica. A educadora desenhou a tabela em um papel paraná e escreveu todas as atividades de cada etapa do ateliê em post-its.

Para Fúlvia, a chave do kanban é ser simples e visualmente claro. Por isso, ela recomenda que os post-its contenham poucas palavras escritas em letras grandes e garrafais, apenas para representar o que é a atividade – os detalhes são explicados durante o ateliê. “O legal é chegar na sala, bater o olho e ter uma clareza da trilha, e isso acontece por meio da comunicação visual”, diz. “Ter essa clareza é muito importante, porque muitas vezes o aluno não sabe onde o professor quer que ele chegue.”

O pessoal do Bloco MPI, do Ateliê de Percussão, também utiliza o kanban em quase todos os encontros. A educadora Simone Medeiros confeccionou a tabela em um tecido de cerca de 2 metros e os cartões em papel paraná, que são colados no pano com velcros. São oito cartões, um para cada tópico do planejamento anual do ateliê. “São as crianças que posicionam os cartões, o que faz com que elas automaticamente entendam o que estamos fazendo”, conta. O kanban é consultado com frequência, tanto para a turma se localizar quanto para relembrar os tópicos. Não existe uma ordem cronológica, já que as atividades podem ser feitas simultaneamente.

As educadoras contam que muitas crianças começaram a usar o kanban em outras situações, como para se organizar antes de uma viagem ou se preparar para apresentações. “Os mais novos ainda enxergam o kanban como algo do ateliê, mas a gente percebe que os mais velhos estão usando com autonomia nas coisas do dia a dia”, diz Simone. “É um instrumento muito legal para fazer qualquer tipo de planejamento”, conclui Fúlvia.

Saiba mais:
Guia do Estudante
Endeavor Brasil