Arquivos do Blog

No MP Itapevi, crianças participam da gestão de resíduos e distribuem adubo na comunidade

O Matéria-Prima Itapevi passou a contar neste ano com seis composteiras instaladas pelo Ateliê Itapevi + Verde. Além de fazer parte das atividades do ateliê, a iniciativa está envolvendo as cozinheiras e estagiárias do MP Itapevi e até mesmo moradores da comunidade.

As crianças do ateliê ajudaram na montagem das composteiras no início do ano, soltando as minhocas e colocando resíduos orgânicos. Elas também fizeram plaquinhas para instalar na cozinha do MP Itapevi explicando o que pode e o que não pode colocar nas composteiras, já que são as cozinheiras que separam diariamente os resíduos que vão para lá. No dia a dia, a turma do ateliê e as estagiárias do MP Itapevi se revezam para cuidar do minhocário.

Essa parceria gerou uma diminuição no lixo produzido na cozinha, já que cerca de 5 litros de resíduos são separados por dia para as composteiras.

O húmus e o biofertilizante produzidos na compostagem estão sendo utilizados como adubos nos espaços verdes do MP Itapevi. No final do primeiro semestre, as crianças também distribuíram mudas e saquinhos de húmus para suas famílias e moradores do entorno que possuem jardins. Uma nova distribuição será realizada no final do semestre para as famílias dos participantes do ateliê e dos alunos da EE Paulo de Abreu que realizam atividades com o Ateliê Itapevi + Verde.

Ilustrações das crianças nos muros da EE Paulo de Abreu

O Ateliê Arte na Cidade, do Matéria-Prima Itapevi, levou as ilustrações que as crianças fizeram sobre o mito dos 12 Trabalhos de Hércules para colorir os muros da EE Paulo de Abreu. A educadora Fúlvia Marchezi e os participantes dos grupos Vermelho e Verde ficaram responsáveis pela pintura dos muros. Já as crianças do grupo Amarelo estão pintando as paredes da sede do MP Itapevi com seres mitológicos.

Ateliê Itapevi + Verde leva jardins de ver e comer à EE Paulo de Abreu

O Ateliê Itapevi + Verde, do Matéria-Prima Itapevi, começou em 2014 uma parceria muito bacana com a EE Paulo de Abreu. Para ampliar as atividades do ateliê para além da sede, o pessoal do Matéria-Prima sugeriu construir um viveiro na escola. A direção da EE Paulo de Abreu topou a ideia e todo mundo colocou a mão na massa!

O viveiro foi construído como um apoio à horta que já existia por lá. As atividades do ateliê no ano passado, conduzidas pelo educador Bruno Helvécio, foram relacionadas à construção desse espaço e ao cultivo das primeiras mudas. Também foram usados conceitos de bioconstrução para montar o viveiro, que ganhou uma minicisterna, uma roda de bananeiras (saiba o que são aqui) e bancos de terra, que são feitos com sacos de terra crua (adobe) empilhados como tijolos.

E esse espaço também é aproveitado pelos alunos da escola! Uma vez por semana dois grupos do 6º ao 8º ano cuidam da manutenção do viveiro, acompanhados de seus professores e da educadora do MP Itapevi Estela Cunha, que também é responsável pelo ateliê. “Os alunos adoram participar, eles queriam até que acontecesse mais vezes por semana! Os professores aproveitam conceitos usados nas atividades do viveiro em outros trabalhos em sala também”, conta a vice-diretora da EE Paulo de Abreu, Rosângela do Espírito Santo Silva. “Essa liberdade do contato com a natureza é fundamental. O projeto acrescentou muito ao nosso trabalho com a horta”, diz Rosângela.

Neste ano, além das atividades no viveiro, o ateliê vai dar mais cores a outros espaços da escola. O pessoal fez uma pesquisa de quais lugares poderiam ter um jardim e propôs uma votação entre os alunos e a direção. Nos dois espaços escolhidos serão cultivados jardins de ver e comer, com hortaliças, temperos, plantas ornamentais e flores. Todo mundo está dando sugestões sobre o que pode ser plantado! Mas a turma do ateliê está observando todas as características dos locais para ver o que é possível cultivar, para depois preparar a terra e começar o plantio. No final do ano, os pais e alunos da escola serão convidados a conhecer os espaços e participar de oficinas de cultivo.

Matéria-Prima Itapevi inaugura Viveiro Escola

As novidades no Matéria-Prima Itapevi parecem pipocar! Agora, os pequenos têm oficialmente um Viveiro Escola. Lá, os meninos e meninas do Ateliê Itapevi + Verde aprendem sobre o cuidado da terra, cultivo das plantas e importância da água, cuidando e plantando diferentes mudas. O lugar foi construído pela equipe do Instituto Eurofarma, em um espaço cedido pela Escola Estadual Paulo de Abreu. Ficou muito lindo, gente!

O viveiro é coisa nova no Matéria-Prima Itapevi porque antes os pequenos cultivavam as plantas em um espacinho na sede, e as entregavam a seus pais e responsáveis como parte do percurso Minha Casa Mais Bonita. Isso seguiu até 2013. Agora, neste ano, as crianças fazem essas atividades apenas no viveiro.

O mais legal é que rola uma interação entre a EE Paulo de Abreu e o pessoal do Ateliê Itapevi + Verde. Isso porque o espaço também é utilizado pelas crianças da escola. De segunda a quinta-feira o lugar é utilizado pelo pessoal do Ateliê Itapevi + Verde, com a orientação do educador Bruno Helvécio. A galera da EE Paulo de Abreu (alunos dos 6° ao 8° anos) utiliza o viveiro às terças-feiras de tarde.

No final do ano as mudas de temperos, hortaliças, leguminosas, frutas e cultivadas ao longo do percurso serão doadas para os participantes do Ateliê Itapevi + Verde e para os alunos da EE Paulo de Abreu. Mal podemos esperar para ver essas mudinhas crescidas!