Arquivos do Blog

Encerramentos no Ateliê-Escola com teatro, trocas de mudas e campeonatos

As atividades do Ateliê-Escola de 2014 chegaram ao fim! E os participantes encerraram o ano com apresentações, instalações e brincadeiras muito bacanas. Veja só o que aconteceu em alguns dos ateliês.

As crianças do Ateliê Era Uma Vez… na EMEF Carlos Andrade Rizzini e na EMEF João Gualberto do Amaral Carvalho conheceram os elementos da narrativa – herói, anti-herói, narrador, vilão, cenário, objeto mágico, entre outros – por meio de cinco histórias. O educador Márcio Maracajá também realizou exercícios teatrais com as turmas sobre essas histórias, nos quais elas puderam recriar os enredos. No final, os participantes prepararam uma apresentação teatral de uma história que eles mesmos criaram e convidaram outras turmas da escola para assistir.

 

Depois de conhecer técnicas para a plantação de mudas e revitalização dos canteiros, os participantes do Viveiro Escola organizaram Feiras de Troca de Mudas! Na EMEF Alferes Tiradentes, dava para trocar sementes por adubo, mudas por um passeio no viveiro e assim por diante. Quatro turmas convidadas e funcionários da escola também participaram dessa Feira, que teve a orientação do educador Bruno Helvécio. Já na EMEFM Professor Linneu Prestes havia vários cantinhos oferecendo coisas diferentes para trocar, como chás, plantio de mudas, salada de frutas e até curiosidades. O educador Pedro Massella foi quem orientou as turmas dessa escola.

 

No Ateliê Jogos e Brincadeiras, as turmas da EMEF Dr. Carlos de Abreu Sodré, da EE Professora Amélia Moncon Ramponi, da EMEF Alferes Tiradentes e da EMEF Maria Lúcia dos Santos criaram acordos de cooperação para todo mundo ter uma boa convivência durante os ateliês e conheceram jogos e brincadeiras bem divertidos: Corrida das Linhas, bolinha de gude, Formação Geométrica, Caçando Reciclagem, Verdade ou Mentira e Corrida de Pô. Para saber se a criançada ficou por dentro de cada um deles, a educadora Luana Batista organizou campeonatos em forma de quiz. As equipes vencedoras ganharam medalhas – e quem errasse as perguntas levava uma torta na cara!

Ateliê-Escola faz Feira de Troca de Mudas

A Feira de Troca de Mudas – já tradicional no Matéria-Prima Itapevi – chegou ao Ateliê-Escola! Pela primeira vez, o pessoal do Viveiro Escola se reuniu com outras crianças para trocar as mudas de temperos, flores e hortaliças cultivadas por eles durante o semestre por sementes, outras mudas, objetos… Foram realizadas feiras nas duas escolas onde há Viveiro Escola, a EMEF Alferes Tiradentes e a EMEFM Professor Linneu Prestes.

O pessoal da EMEF Alferes Tiradentes fez sua Feira de Troca de Mudas no dia 30 de maio. Tudo aconteceu entre a manhã e a tarde, no espaço dedicado ao cultivo de plantas da própria escola. O evento contou com a presença de outras turmas da escola, os 3° anos A, B e C e os 2° anos A e C.

O lugar foi dividido em quatro espaços: Troca de mudas (onde era realizada a troca do objeto por uma muda), Dicas de Plantio (com recomendações sobre o cultivo de plantas), Uso de Ervas (ensinando como usar as plantas da melhor maneira possível) e Histórico dos Viveiros. Tudo foi organizado pelo pessoal do Ateliê Escola, entre eles o educador André Biazoti, com o apoio dos pequenos agricultores.

Já a galera da EMEFM Professor Linneu Prestes fez a troca de mudas nos dias 30 de maio e 2 de junho, na presença de alunos, funcionários, professores e da equipe gestora. As atividades foram realizadas com supervisão do educador Pedro Massela. Participaram dos encontros as turmas do 1° ano A, 4° ano A, 3° ano A, 2° ano A e 5° anos A e B.

O espaço dedicado ao cultivo de plantas foi separado em três temas: Cantinho do Chá (os alunos se dedicaram ao cultivo de plantas de chás diversos), Cantinho do Plantio (fizeram arranjos com diversas plantas, realizavam as trocas de mudas e faziam plantações variadas) e Cantinho do Desenho de Terra (dedicado à imaginação, para colorir o lugar com carvão, giz, terra, lápis).

Maracatu rola solto no Ateliê-Escola

Quem estava com saudades do Maracatu que levante as mãos! Como o pessoal do Ateliê-Escola sabia que os alunos estavam ansiosos para as atividades começarem, eles deram início a elas em grande estilo: com apresentações (dias 20, 26 e 28 de março) em cada uma das três escolas que contam com o Ateliê Som e Movimento – foi um sucesso, pessoal, parabéns!

Antes de contar como foi a batucada nas escolas, segue uma novidade: a EMEFM Professor Linneu Prestes é a mais nova escola participante deste ateliê! Pela primeira vez, os pequenos de lá se juntam às EMEFs João Gualberto do Amaral Carvalho e Alferes Tiradentes para receber de braços abertos o Ateliê Som e Movimento.

Os meninos e meninas da EMEF João Gualberto do Amaral Carvalho foram os primeiros a assistir à apresentação de maracatu, que aconteceu no dia 20 de março. Por volta de 13h30, o pessoal se reuniu antes da aula e dançou, curtiu e se animou com o som feito pela equipe do Ateliê-Escola, junto com os integrantes do grupo de maracatu Arrastão do Beco. A parceria foi tão animada que eles saíram do palco e foram para o meio da meninada tocar seus tambores – muito bom!

No dia 26 de março, foi a vez da galera do EMEFM Professor Linneu Prestes ver, pela primeira vez, a força do maracatu no pátio da escola! A apresentação aconteceu em dois horários: na parte da manhã, às 11h, e de tarde, às 13h30. A equipe do Ateliê-Escola mandou ver no batuque e contagiou as crianças para valer! Eles também tocaram no meio da galera, com muita energia e animação.

Os pequenos da EMEF Alferes Tiradentes receberam no dia 28 de março, com um enorme gingado, a apresentação da equipe do Ateliê Som e Movimento. Eles deram uma aula de animação! Contagiaram todos, dançaram e mostraram que em 2014 eles vão botar para quebrar. Eles também tiveram direito a duas apresentações (manhã, às 11h, e tarde, às 13h30) e maracatu no meio da galera.

Todas as apresentações foram conduzidas pela educadora Mônica Xavier dos Santos que, acompanhada da equipe do Ateliê-Escola, há 2 anos bota para ferver o maracatu com a meninada. “O maracatu quebra a rotina, contagia, é mágico. Durante o ateliê falamos de conscientização social, com o objetivo de trazer novos conceitos culturais para eles. E eles adoram, é muito gratificante!”, explica.

Começam as atividades do Ateliê-Escola

2013 foi um ano superprodutivo, com inúmeras atividades e muita diversão – tanto no Ateliê-Escola, quanto nos Matérias-Primas Itapevi e São Paulo. E para começar o primeiro semestre de 2014 com o pé direito, as escolas que fazem parte do Ateliê-Escola já deram início a suas atividades a todo o vapor!

Os ateliês começaram na semana entre os dias 24 e 28 de fevereiro. Neste ano, fazem parte do Ateliê-Escola as EMEFs Alferes Tiradentes, Professora Maria Lúcia dos Santos, Professor Laerte Ramos de Carvalho, Dr. Antônio Carlos de Abreu Sodré, Carlos de Andrade Rizzini, João Gualberto do Amaral Carvalho, Professor Linneu Prestes e a EE Profª. Amélia Moncon Ramponi. E a gente tem o prazer de manter estas parcerias tão cheias de histórias!

Ateliês no primeiro semestre

Cinco ateliês farão parte do cotidiano das crianças que estudam na EMEF Alferes Tiradentes: Canto em Grupo, Ateliê Digital, Viveiro Escola, Som e Movimento e Arte para Todos. A EMEFM Professor Linneu Prestes conta com dois ateliês durante o ano todo. As crianças participarão do Som e Movimento e do Viveiro Escola.

O pessoal da EMEF Professora Maria Lúcia dos Santos tem dois ateliês: Era Uma Vez… e Canto em Grupo. A galera que faz parte da EMEF Professor Laerte Ramos de Carvalho pode participar de quatro ateliês no primeiro semestre, Arte para Todos, Canto em Grupo, Era uma Vez… e Ateliê Digital. Já a meninada da EMEF Dr. Antônio Carlos de Abreu Sodré tem na grade dois ateliês: Era uma Vez… e Ateliê Digital.

Os meninos e meninas da EMEF Carlos de Andrade Rizzini participam dos ateliês Canto em Grupo, Ateliê Digital   e Arte para Todos. A EMEF João Gualberto do Amaral Carvalho tem em sua programação os ateliês Som e Movimento, Era uma Vez…, Canto em Grupo e Arte para Todos. Já a EE Profª. Amélia Moncon Ramponi conta com quatro Ateliês: Arte para Todos, Canto em Grupo, Era uma Vez…Ateliê Digital.

Mostras culturais agitam fim de semestre no Ateliê-Escola

O dia 9 de novembro de 2013, um sábado, foi bem movimentado para as crianças e educadores que fazem parte do Ateliê-Escola. Foi neste dia que aconteceram as mostras culturais de cinco escolas de São Paulo: EMEF Professora Maria Lucia dos Santos, EMEF Alferes Tiradentes, EMEF Carlos de Andrade Rizzini, EMEFM Professor Linneu Prestes e EMEF Professor Laerte Ramos de Carvalho. E o Ateliê-Escola esteve lá para mostrar à comunidade escolar o trabalho que foi realizado pelos alunos neste ano!

EMEF Professora Maria Lucia dos Santos
Teve apresentação do Ateliê Canto em Grupo, com as turmas do 3º ano B e do 5º ano A, e de maracatu, com o pessoal do Ateliê Som e Movimento. Antes da apresentação de canto, as crianças fizeram um aquecimento e interagiram com os pais. Na hora do maracatu, a novidade foi a participação do Grupo Arrastão do Beco – que tem como principal expressão o Maracatu de Baque Virado e foi fundado em 2007 pela educadora Mônica Santos. No total, 35 crianças do Ateliê-Escola se apresentaram na mostra cultural, que reuniu cerca de 150 alunos, professores e familiares. Todo mundo saiu satisfeito!

EMEF Alferes Tiradentes
A mostra na EMEF Alferes Tiradentes também teve a participação de dois ateliês. Assim como aconteceu na EMEF Professora Maria Lucia dos Santos, o Grupo Arrastão do Beco se uniu ao maracatu das crianças do Ateliê Som e Movimento. Além disso, as cerca de 170 pessoas que foram à mostra assistiram aos vídeos produzidos pelas turmas do 4º A e C que participam do Ateliê Digital. Os vídeos fazem parte do percurso “Histórias do Meu Bairro e da Minha Escola”, em que as crianças compilam histórias vividas ou sabidas por pessoas da comunidade escolar.

EMEFM Professor Linneu Prestes
Na mostra cultural da EMEFM Professor Linneu Prestes, foi a vez do Viveiro Escola encantar os presentes. Os educadores Bruno Helvécio e Pedro Massela apresentaram o viveiro para os visitantes e distribuíram sementes de girassol, feijão guandu, tremoço e crotalária. Pedro explicou como funciona a horta mandala que foi construída na escola e Bruno deu chá de erva doce, hortelã e poejo para os pais e alunos. As crianças participaram regando as plantas.

EMEF Professor Laerte Ramos de Carvalho
As crianças do 4º ano A e B que participam do Ateliê Digital na EMEF Professor Laerte Ramos de Carvalho deslumbraram os pais, alunos e professores que compareceram à mostra cultural. Os visitantes assistiram aos vídeos produzidos dentro da proposta “Guardo na Memória”, um acervo de histórias de vida reunido pelos alunos e professores da escola.

EMEF Carlos de Andrade Rizzini
Os vídeos produzidos durante o ano no Ateliê Digital também foram apresentados na mostra cultural. As “Histórias do Meu Bairro e da Minha Escola” foram produzidas pelas turmas do 4º A e B. Havia em torno de 160 pessoas presentes no evento.

Crianças do Viveiro Escola criam horta-mandala

Desde o Dia do Bem-Fazer, que aconteceu em 25 de agosto de 2013, os participantes do Ateliê Viveiro Escola, da EMEF Alferes Tiradentes e EMEFM Professor Linneu Prestes, estão empenhados em um grande projeto: construir uma horta-mandala nas escolas!

Na EMEF Alferes Tiradentes a horta é novidade! Já na EMEFM Professor Linneu Prestes tinha uma horta comum mas, parte dela, está sendo substituída pela horta-mandala.

Antes de colocarem a mão na massa, as crianças tiveram uma aula sobre a figura da mandala e quais os benefícios de se criar uma horta nesse formato. Você sabe quais são? O educador do Ateliê, Bruno Helvécio, explica: “A circulação de ar, água e nutrientes em uma horta desse formato funciona muito melhor. Os círculos também ajudam a ocupar melhor o espaço, aumentando a produção”. Viu só que legal? A horta-mandala não vai ficar só bonita, mas também vai ser muito útil durante os ateliês!

Junto com Bruno e os outros educadores, Regis Figueiredo e Pedro Massela, as crianças já prepararam o terreno, colocaram os tijolos e produziram as mudas das hortaliças, plantas medicinais, entre outras, que irão compor a horta-mandala. Pneus também serão usados na horta e eles já foram pintados pelos educadores. Agora, as crianças estão colocando a terra e adubando para poderem plantar as mudas.

As hortas estão previstas para ficarem prontas no final de novembro.