Arquivos do Blog

Criação de diferentes tipos de texto no Ateliê de Linguagem

Dois grupos do Ateliê de Linguagem, do Matéria-Prima Itapevi, conheceram na prática o trabalho de um jornalista! É que as turmas estão estudando diferentes gêneros de texto: o literário, o jornalístico e o escolar. E os grupos com a garotada de 10 e 11 anos e de 12 e 13 anos produziram suas próprias notícias e entrevistas.

O primeiro grupo, com crianças de 10 e 11 anos, leu diversas notícias e analisou como elas são compostas. Depois chegou o momento de investigar algum acontecimento na cidade que poderia virar notícia. O assunto escolhido foi a reforma das calçadas no centro de Itapevi. A turma pesquisou bastante e ainda entrevistou o vereador Antonio Carlos de Paulo (Toni da Gente) e seu comitê, que visitaram o MP Itapevi para conversar com as crianças. Elas organizaram seus textos em duplas para depois escrever uma única notícia coletivamente.

Já a turma dos jovens de 12 e 13 anos tinha como missão saber mais sobre a história do MP Itapevi por meio de entrevistas com pessoas ligadas ao projeto. Antes de pegar o bloquinho e o gravador, o pessoal leu e assistiu vídeos de entrevistas e montou roteiros de perguntas. Eles conversaram com funcionários e educadores que estão há bastante tempo no MP Itapevi. A garotada não só fez e gravou as entrevistas como também aprendeu a transcrevê-las e transformá-las em um texto final. Tanto a notícia quanto as entrevistas serão expostas em um mural no MP Itapevi!

Os textos que os outros dois grupos estão estudando são diferentes, mas também têm atividades muito bacanas. As crianças mais novas, entre 7 e 9 anos, praticam a leitura com receitas. Elas leem, dão suas opiniões e fazem exercícios para localizar algumas palavras no texto. Teve uma aluna que até copiou algumas receitas para levar para casa! O jeito que a receita é escrita, como uma lista de instruções, é mais simples para os pequenos identificarem as palavras e exercitarem a leitura rápida, já que muitos aprenderam a ler há pouco tempo.

O último grupo é formado por participantes de 9 a 13 anos com um foco maior em praticar a escrita. E os próximos textos que eles vão criar serão verbetes de enciclopédia! É um tipo de texto que as crianças estão familiarizadas, porque consultam para estudar e fazer pesquisas para a escola. A ideia é que a meninada crie seus próprios verbetes sobre animais.

Conheça o Ateliê de Linguagem, dedicado a língua portuguesa e matemática

Neste ano o pessoal do Matéria-Prima Itapevi passou a contar com um novo ateliê: o Ateliê de Linguagem. Nele, os participantes fazem atividades de língua portuguesa e matemática para ampliar a capacidade de leitura e escrita e desenvolver o raciocínio lógico. Todas as crianças do MP Itapevi participam desse ateliê duas vezes por semana, divididas em turmas com níveis diferentes.

Em cada turma, são formados grupos de quatro pessoas para fazer os exercícios. Assim, as crianças podem se ajudar com as dificuldades e trocar ideias sobre as atividades. “Quem ajuda também aprende, porque tem que pensar o conteúdo de uma maneira diferente para ajudar a resolver a dúvida do colega”, diz a educadora Maria Lúcia Vidal, que é responsável pelo ateliê junto com as educadoras Catiusca Borges e Renata Melo.

As atividades de língua portuguesa se baseiam em diferentes gêneros textuais, explorando a linguagem e a estrutura dos textos. Neste semestre, as turmas estão conhecendo crônicas, contos, fábulas, notícias, entrevistas e comentários de notícias – e elas também têm que criar seus próprios textos nesses gêneros. As crianças menores, que estão em fase de alfabetização, fazem textos coletivos e os leem para os colegas. Já as maiores escrevem individualmente e ajudam a revisar os textos umas das outras.

Os exercícios de matemática são feitos em forma de desafios, jogos e questões envolvendo números, grandezas, fórmulas… O importante é pensar bastante para chegar nos resultados! “Nesse ateliê, os participantes produzem o tempo todo. Lançamos desafios e colocamos eles na posição de leitores e escritores, sempre respeitando o tempo de cada um para fazer as atividades”, explica Maria Lúcia.

O ateliê não para por aí! Nos outros dias, as crianças preenchem o Diário do MP, um caderno para registrar tudo o que elas fizeram nos outros ateliês do MP Itapevi. Ao final de cada ateliê, a garotada cria textos para responder perguntas como “O que foi que fizemos hoje?”, “As atividades que nós fizemos hoje me fizeram pensar em…” e “Durante este ateliê eu descobri que…”, e completam com um desenho da atividade do dia.