Arquivos do Blog

Matéria-Prima Itapevi recebe a visita de pais e moradores da comunidade

Cerca de 30 pessoas participaram do Dia do MP, realizado em 23 de outubro. Foi um dia dedicado a apresentar o trabalho do Matéria-Prima Itapevi a pais e moradores da comunidade. As crianças do MP Itapevi ajudaram na divulgação do evento, com a entrega de convites na vizinhança da sede.

Os visitantes puderam escolher entre dois períodos do dia para participar: de manhã e à tarde. A programação nos dois horários foi voltada ao Ateliê de Percussão. Os pais e moradores participaram de uma oficina para conhecer mais sobre o maracatu e os instrumentos utilizados. A educadora Simone Medeiros e os integrantes do Ateliê convidaram todo mundo para tocar e dançar!

Depois foi a vez da garotada fazer uma linda apresentação para os visitantes. Para finalizar o dia, pais e moradores saborearam um lanche junto com as crianças do MP Itapevi.

Tem novidade no Ateliê-Escola: um ateliê de capoeira

A capoeira chegou ao Ateliê-Escola! O Ateliê Som e Movimento – Capoeira está sendo realizado com quatro turmas (uma de 1º ano e três de 5º ano) da EMEF Professor Laerte Ramos de Carvalho. Para a maioria dos participantes, esse é o primeiro contato com a atividade, e as crianças estão curtindo bastante conhecê-la. “O pessoal está se envolvendo muito rápido”, conta o educador César Pedrosa.

Os fundamentos dessa manifestação cultural são apresentados em forma de brincadeiras, como em um circuito de obstáculos em que as crianças têm que usar os movimentos da capoeira para ultrapassá-los. Na brincadeira “bom vaqueiro”, que é o nome de uma música da capoeira, os participantes cantam essa canção enquanto fogem do laço do vaqueiro (interpretado por César). Se forem pegos, só podem voltar ao jogo fazendo um movimento também. “Deixamos bem claro que criança não pode lutar, apenas brincar. Trabalhamos muito a interação e o respeito entre elas”, explica o educador.

Ao final de cada encontro os participantes abrem uma roda de capoeira para jogar. Além da prática, César também apresenta a história dessa manifestação cultural, que começou com os negros trazidos como escravos ao Brasil. No próximo mês as turmas vão conhecer os instrumentos tocados durante o jogo: berimbau, pandeiro, atabaque, agogô e reco-reco. E em novembro, todos farão uma apresentação aos pais e colegas da escola.

Fique ligado: Um projeto de lei que permite que escolas públicas e privadas integrem o ensino da capoeira com seus projetos pedagógicos foi aprovado na Comissão de Educação, Cultura e Esporte do Senado, no dia 19 de maio. Isso reforça a importância da capoeira não só como manifestação cultural, mas por seu valor educacional. Agora, o projeto está em avaliação na Câmara dos Deputados. Saiba mais aqui.