Arquivos do Blog

Uma central de mudas para o Viveiro Escola

A principal característica do Viveiro Escola é a diversidade de projetos e cultivos. Para cada escola há uma solução de plantio e de ocupação do espaço, que dialoga com suas características físicas e seu projeto pedagógico. O espaço da EMEFM Professor Linneu Prestes é o que funciona há mais tempo, desenvolvendo um papel importante em relação aos demais. É um local com vocação para experimentação e que se tornou o principal produtor de mudas dos quatro viveiros mantidos hoje pelo Ateliê-Escola.

O espaço fica em uma parte mais isolada da escola e é usado somente para atividades pedagógicas. Sendo um local preservado, mostrou-se apropriado para a construção de estruturas que em outros viveiros seriam mais difíceis de acontecer. “A gente começou a pensar que esse espaço podia ser usado tanto para desenvolver alguns protótipos, como o do lago, quanto para começar a investir na produção de mudas”, conta o educador Julio Muller.

Entre as principais mudas que o viveiro do Linneu produz estão árvores como pitanga, amora, acerola e abacate; hortaliças e ervas medicinais como babosa; temperos clássicos como alecrim, manjericão, salsinha, cebolinha, coentrão; ervas aromáticas como malva de cheiro, capim santo e arruda. Há também mudas de PANCs (Plantas Alimentícias Não Convencionais): capuchinho, bertalha, ora-pro-nóbis, melãozinho de são caetano, caetá do brejo.

Hoje, o Linneu fornece mudas não só para as outras escolas do Viveiro Escola, mas também para as famílias dos alunos e alunas. “O fluxo é aberto. As crianças vêm e levam 20 mudas pra casa. Um tio de uma criança veio buscar mudas pra fazer uma horta na casa dele”, exemplifica Julio. Agora, a equipe do Viveiro Escola no Linneu, que é formada por Julio e por Marcel Victor, está consolidando essa vocação. A ideia é estabelecer um controle de quantas mudas saem, quais culturas e para onde.

E não é só na vocação que o Linneu é diferente. Lá, todas as 5 turmas do Ensino Fundamental I participam do ateliê. Isso quer dizer que elas vão desenvolvendo uma relação contínua com o espaço do viveiro, e que se renova a cada ano. Julio conta que há um grupo de alunos do 4º ano que curte fotografia e resolveu fazer um registro fotográfico do viveiro. Já algumas meninas do 5º ano gostam de construir e estão se dedicando a melhorar a harmonia do espaço e o lugar de cada coisa lá. Ou seja, meninos e meninas autônomos, que sentem que o espaço do viveiro também é deles.

Anúncios

Dos ateliês do MP Itapevi para pais, comunidade e escolas da cidade

Os ateliês do Matéria-Prima Itapevi encerraram 2017 com projetos e atividades incríveis, finalizados e realizados entre os dias 27 de novembro e 1º de dezembro. E grande parte dos encerramentos não envolveu apenas o pessoal do MP Itapevi: pais, comunidade e escolas do município foram presenteados com apresentações, instalações artísticas, doações de mudas e brinquedos e jogos feitos pelas próprias crianças! Veja só o que rolou em cada ateliê:

Ateliê Arte para Todos: Os grupos da educadora Fúlvia Marchezi pintaram pratos com o tema “O que é que tem de almoço?” e os instalaram no refeitório do MP Itapevi. Eles também confeccionaram bonecos de pano, que foram doados para o CEMEB Vereador Doutor Paulo Ianaconi. Já a turma da educadora Roberta Fortunato deu uma cara nova para um dos muros da EE Paulo de Abreu, com desenhos de plantas e animais presentes em jardins.

Ateliê Canto em Grupo: Os CEMEBs Maestro Gilberto de Pinho, Floriza Nunes de Camargo e Dona Maria Michelotti receberam uma aula-show da garotada do ateliê, com brincadeiras musicais e uma apresentação com o tema “O terno da MPB: 75 anos de Caetano Veloso, Gilberto Gil e Milton Nascimento”. A turma também se apresentou nos dias 4 e 5 de dezembro em duas unidades da Eurofarma durante o Festival da Eurofarma.

Ateliê de Linguagem: Três produções marcaram o encerramento do ateliê: um repertório de histórias sobre medo e coragem, um scrapbook mostrando os principais acontecimentos em Itapevi neste ano e um baú com jogos de cartas e tabuleiro elaborados pelas crianças. A turma presenteou o CEMEB Professor Paulo Mariano de Arruda com o baú de jogos.

Ateliê Matéria-Prima Encena: A garotada encenou uma versão da peça “Romeu e Julieta”, de William Shakespeare, para pais, funcionários e participantes do MP Itapevi e para as crianças da creche da unidade da Eurofarma em Itapevi.

Ateliê Matéria-Prima no Ar: Para relembrar todas as produções de texto, entrevistas e saídas pedagógicas feitas durante este ano, a turma fez um vídeo contando tudo o que aconteceu.

Ateliê Era Uma Vez…: O pessoal do ateliê realizou contações de histórias adaptadas do livro “Fábulas Italianas”, de Ítalo Calvino, no CEMEB Professor Paulo Mariano de Arruda e no MP Itapevi. Também foi organizada uma oficina de pizza com os pais e um varal de histórias no lado externo do MP Itapevi, para que qualquer pessoa pudesse levar um exemplar para casa.

Ateliê de Jogos e Brincadeiras: Um divertido circuito com brincadeiras aprendidas ao longo do semestre encerrou as atividades do ateliê!

Ateliê Som e Movimento – Dança: A turma fez uma apresentação animada de coco de roda no MP Itapevi com músicas de Selma do Coco, Renata Rosa e Coco Raízes de Arcoverde.

Ateliê Itapevi + Verde: As crianças realizaram uma doação de mudas para os alunos da EE Paulo de Abreu que também participam do ateliê, para pais e familiares e para moradores da comunidade.

No MP Itapevi, crianças participam da gestão de resíduos e distribuem adubo na comunidade

O Matéria-Prima Itapevi passou a contar neste ano com seis composteiras instaladas pelo Ateliê Itapevi + Verde. Além de fazer parte das atividades do ateliê, a iniciativa está envolvendo as cozinheiras e estagiárias do MP Itapevi e até mesmo moradores da comunidade.

As crianças do ateliê ajudaram na montagem das composteiras no início do ano, soltando as minhocas e colocando resíduos orgânicos. Elas também fizeram plaquinhas para instalar na cozinha do MP Itapevi explicando o que pode e o que não pode colocar nas composteiras, já que são as cozinheiras que separam diariamente os resíduos que vão para lá. No dia a dia, a turma do ateliê e as estagiárias do MP Itapevi se revezam para cuidar do minhocário.

Essa parceria gerou uma diminuição no lixo produzido na cozinha, já que cerca de 5 litros de resíduos são separados por dia para as composteiras.

O húmus e o biofertilizante produzidos na compostagem estão sendo utilizados como adubos nos espaços verdes do MP Itapevi. No final do primeiro semestre, as crianças também distribuíram mudas e saquinhos de húmus para suas famílias e moradores do entorno que possuem jardins. Uma nova distribuição será realizada no final do semestre para as famílias dos participantes do ateliê e dos alunos da EE Paulo de Abreu que realizam atividades com o Ateliê Itapevi + Verde.

Festival de Animação, atividades no viveiro e vernissages para fechar 2015

Três ateliês do Ateliê-Escola encerraram as atividades de 2015 com uma programação especial! Veja o que os educadores prepararam para a criançada.

Nos dias 16, 17 e 18 de novembro aconteceu o 2º Festival de Animação do Ateliê Digital. Os participantes assistiram às animações em stop motion criadas pelos grupos nas EMEFs Doutor Antônio Carlos de Abreu Sodré, Carlos de Andrade Rizzini e João Gualberto do Amaral Carvalho e na EE Professora Amélia Moncon Ramponi. Em seguida, o educador Lucca Cardoso anunciou os vencedores de cada categoria: melhor filme, roteiro, trilha ou efeito sonoro, cenografia e o prêmio especial do júri.

Foi a maior empolgação! Algumas crianças até choraram de emoção ao receber as medalhas e troféus. Esta edição do Festival teve como jurados a radialista e fotógrafa Ana Marinovic, a fotógrafa e videomaker Juliana Pera, a produtora de TV Etiene Pimenta e o designer digital Raphael Motti. Você pode conferir as animações das crianças neste site.

No Viveiro Escola foram realizadas atividades diferentes nas escolas participantes nos dias 24 e 26 de novembro. O educador Bruno Helvécio organizou um piquenique de frutas no viveiro da EMEF Alferes Tiradentes, seguido de brincadeiras com as crianças. Na EMEFM Professor Linneu Prestes, duas das turmas plantou mudas nos canteiros preparados durante o semestre junto com o educador Julio Muller. Para encerrar o semestre com as outras duas turmas da EMEFM Linneu Prestes, o educador Pedro Massella preparou chás com as ervas cultivadas no viveiro pelos participantes do Ateliê.

O Ateliê Arte para Todos foi encerrado com vernissages nas EMEFs Professora Maria Lucia dos Santos, Alferes Tiradentes, João Gualberto do Amaral Carvalho e Carlos de Andrade Rizzini. Nos dias 23 e 26 de novembro aconteceram as inaugurações dos painéis de mosaico criados pelos participantes do Ateliê e inspirados no conto “Barba-Azul”, dos irmãos Grimm. As crianças acompanharam a instalação da plaquinha com informações sobre a obra e os autores e comemoraram com suco e bolo. A educadora Fúlvia Marchezi ainda mostrou vídeos de obras famosas feitas com mosaico: o Parque Güell, de Antoni Gaudí, o Jardim do Tarô, de Niki de Saint Phalle, e a Casa de Pedra, de Estevão Silva Conceição (conhecido como Gaudí Brasileiro).

Encerramentos no Ateliê-Escola com teatro, trocas de mudas e campeonatos

As atividades do Ateliê-Escola de 2014 chegaram ao fim! E os participantes encerraram o ano com apresentações, instalações e brincadeiras muito bacanas. Veja só o que aconteceu em alguns dos ateliês.

As crianças do Ateliê Era Uma Vez… na EMEF Carlos Andrade Rizzini e na EMEF João Gualberto do Amaral Carvalho conheceram os elementos da narrativa – herói, anti-herói, narrador, vilão, cenário, objeto mágico, entre outros – por meio de cinco histórias. O educador Márcio Maracajá também realizou exercícios teatrais com as turmas sobre essas histórias, nos quais elas puderam recriar os enredos. No final, os participantes prepararam uma apresentação teatral de uma história que eles mesmos criaram e convidaram outras turmas da escola para assistir.

 

Depois de conhecer técnicas para a plantação de mudas e revitalização dos canteiros, os participantes do Viveiro Escola organizaram Feiras de Troca de Mudas! Na EMEF Alferes Tiradentes, dava para trocar sementes por adubo, mudas por um passeio no viveiro e assim por diante. Quatro turmas convidadas e funcionários da escola também participaram dessa Feira, que teve a orientação do educador Bruno Helvécio. Já na EMEFM Professor Linneu Prestes havia vários cantinhos oferecendo coisas diferentes para trocar, como chás, plantio de mudas, salada de frutas e até curiosidades. O educador Pedro Massella foi quem orientou as turmas dessa escola.

 

No Ateliê Jogos e Brincadeiras, as turmas da EMEF Dr. Carlos de Abreu Sodré, da EE Professora Amélia Moncon Ramponi, da EMEF Alferes Tiradentes e da EMEF Maria Lúcia dos Santos criaram acordos de cooperação para todo mundo ter uma boa convivência durante os ateliês e conheceram jogos e brincadeiras bem divertidos: Corrida das Linhas, bolinha de gude, Formação Geométrica, Caçando Reciclagem, Verdade ou Mentira e Corrida de Pô. Para saber se a criançada ficou por dentro de cada um deles, a educadora Luana Batista organizou campeonatos em forma de quiz. As equipes vencedoras ganharam medalhas – e quem errasse as perguntas levava uma torta na cara!

Ateliê-Escola faz Feira de Troca de Mudas

A Feira de Troca de Mudas – já tradicional no Matéria-Prima Itapevi – chegou ao Ateliê-Escola! Pela primeira vez, o pessoal do Viveiro Escola se reuniu com outras crianças para trocar as mudas de temperos, flores e hortaliças cultivadas por eles durante o semestre por sementes, outras mudas, objetos… Foram realizadas feiras nas duas escolas onde há Viveiro Escola, a EMEF Alferes Tiradentes e a EMEFM Professor Linneu Prestes.

O pessoal da EMEF Alferes Tiradentes fez sua Feira de Troca de Mudas no dia 30 de maio. Tudo aconteceu entre a manhã e a tarde, no espaço dedicado ao cultivo de plantas da própria escola. O evento contou com a presença de outras turmas da escola, os 3° anos A, B e C e os 2° anos A e C.

O lugar foi dividido em quatro espaços: Troca de mudas (onde era realizada a troca do objeto por uma muda), Dicas de Plantio (com recomendações sobre o cultivo de plantas), Uso de Ervas (ensinando como usar as plantas da melhor maneira possível) e Histórico dos Viveiros. Tudo foi organizado pelo pessoal do Ateliê Escola, entre eles o educador André Biazoti, com o apoio dos pequenos agricultores.

Já a galera da EMEFM Professor Linneu Prestes fez a troca de mudas nos dias 30 de maio e 2 de junho, na presença de alunos, funcionários, professores e da equipe gestora. As atividades foram realizadas com supervisão do educador Pedro Massela. Participaram dos encontros as turmas do 1° ano A, 4° ano A, 3° ano A, 2° ano A e 5° anos A e B.

O espaço dedicado ao cultivo de plantas foi separado em três temas: Cantinho do Chá (os alunos se dedicaram ao cultivo de plantas de chás diversos), Cantinho do Plantio (fizeram arranjos com diversas plantas, realizavam as trocas de mudas e faziam plantações variadas) e Cantinho do Desenho de Terra (dedicado à imaginação, para colorir o lugar com carvão, giz, terra, lápis).