Arquivos do Blog

Trabalho de criança: muita coisa bonita, gostosa e divertida no encerramento do Ateliê-Escola

Os ateliês do Ateliê-Escola também prepararam atividades especiais para marcar o encerramento do ano, realizadas ao longo de novembro e nas primeiras semanas de dezembro. Teve rodas de capoeira, dias de brincadeiras, apresentações de canto e muito mais!

Ateliê Arte para Todos: Cada escola participante do ateliê neste ano ganhou uma instalação artística diferente feita pelas crianças! Os armários das salas da EE Professora Amélia Moncon Ramponi foram restaurados com técnicas de mosaico e pintura em tinta spray. Um dos muros internos da EMEF Carlos de Andrade Rizzini foi colorido com diversas ilustrações. E as paredes da EMEF Professora Maria Lúcia dos Santos contam agora com grandes painéis de MDF ilustrados com personagens gigantes.

Ateliê de Jogos e Brincadeiras: A criançada do ateliê e de outras turmas se divertiu com o Dia de Brincadeiras, organizado na EE Professora Amélia Moncon Ramponi e nas EMEFs Carlos de Andrade Rizzini e Professora Maria Lúcia dos Santos! Foram montados espaços na área externa das escolas com brincadeiras como bolhona de sabão, casinha, argila, bambolê e outras.

Ateliê Era Uma Vez…: Os pequenos contaram histórias do livro “Fábulas Italianas”, de Ítalo Calvino, para seus colegas de outras turmas das EMEFs Professora Maria Lúcia dos Santos e Doutor Antônio Carlos de Abreu Sodré da EE Professora Amélia Moncon Ramponi.

Ateliê Cultura Digital: As turmas do 2º semestre produziram vídeos com depoimentos de alunos e professores sobre histórias que marcaram suas vidas. Os vídeos foram exibidos às turmas das EMEFs Professor Laerte Ramos de Carvalho e João Gualberto do Amaral Carvalho e da EE Professora Amélia Moncon Ramponi em diversas sessões e durante a Mostra Cultural das escolas, com a presença dos pais.

Ateliê Som e Movimento – Capoeira: As Mostras Culturais da EMEF Professor Laerte Ramos de Carvalho e da EE Professora Amélia Moncon Ramponi tiveram rodas de capoeira com os participantes do ateliê, com ladainhas (cantos de capoeira) compostas pelas próprias crianças!

Viveiro Escola: Na EMEFM Professor Linneu Prestes, alunos, pais e moradores da comunidade puderam conhecer o viveiro durante a Mostra Cultural. O viveiro da EE Professora Amélia Moncon Ramponi também teve visitação na Mostra Cultural, além de uma exposição de cartazes com fotos das atividades realizadas durante o ano. Já as turmas da EMEF Alferes Tiradentes se reuniram para um encontro no viveiro, onde saborearam um guacamole feito pelo educador Pedro Massella e pelo assistente Marcel Zimmermann.

Ateliê Canto em Grupo: Seis escolas participaram do ateliê neste ano com 21 turmas, que realizaram 14 apresentações de canto nas escolas para encerrar 2017. Além disso, as turmas da EMEF Carlos de Andrade Rizzini se apresentaram para pais e comunidade no teatro da Paideia Associação Cultural, que fica no mesmo bairro da escola.

Anúncios

Ateliê-Escola: acervo em vídeo de histórias de vida e arte nas escolas

Dois ateliês encerraram o primeiro semestre no Ateliê-Escola com produtos finais que deixaram sua marca nas escolas! O educador Lucca Cardoso orientou os participantes do Ateliê Cultura Digital no projeto “Retrato de classe”. As crianças filmaram depoimentos dos participantes do ateliê e de professores das EMEFs Doutor Antônio Carlos de Abreu Sodré, Professor Laerte Ramos de Carvalho e João Gualberto do Amaral Carvalho em que eles contam histórias marcantes de suas vidas. Os vídeos formaram um acervo digital de histórias, que foram exibidas nas escolas e podem ser assistidas neste link.

No Ateliê Arte para Todos, cada escola teve um projeto diferente, conduzidos pela educadora Fúlvia Marchezi. As crianças da EE Professora Amélia Moncon Ramponi se inspiraram no artista catalão Antoni Gaudí para restaurar 28 armários da escola com mosaico e pintura com tinta em spray. Os participantes do ateliê na EMEF Doutor Antônio Carlos de Abreu Sodré imaginaram seres de outro mundo e fizeram um desenho gigante de um deles, que foi pintado com giz de cera, colocado em placas de MDF e será instalado em uma parede da escola. E os muros da EMEF Carlos de Andrade Rizzini foram coloridos com ilustrações dos pequenos de seres rastejantes e voadores.

Mosaicos no Ateliê-Escola e em obras famosas no mundo todo

No Ateliê Arte para Todos, do Ateliê-Escola, os participantes criam um grande painel de mosaico para instalar em uma das paredes da escola. Normalmente, a atividade é o primeiro contato de muitas das crianças com esse tipo de arte – e a educadora Fúlvia Marchezi conta que elas ficam encantadas ao quebrar os azulejos e juntar as pecinhas para formar o desenho! Para que todos percebam como a técnica é antiga e usada no mundo todo, Fúlvia mostra vídeos de obras grandiosas com mosaico feitas por três artistas: Antoni Gaudí, Niki de Saint Phalle e Estevão Silva Conceição, mais conhecido como Gaudí Brasileiro.

Neste semestre, os vídeos sobre os artistas serão apresentados depois que o mosaico estiver pronto. A ideia é que os pequenos entendam como a técnica funciona para depois identificar o trabalho que fizeram com as obras dos artistas. Ficou curioso para conhecer essas grandes obras? Confira nos vídeos a seguir.

Parque Güell – Antoni Gaudí

A natureza era uma das inspirações desse arquiteto espanhol. Por isso, muitas das construções de Gaudí são cheias de curvas, cores e texturas diferentes, com muitos detalhes feitos em mosaico. Essas características estão em uma de suas obras mais importantes: o Parque Güell, que fica em Barcelona, na Espanha. É um dos pontos turísticos mais famosos da cidade, com construções nas mais diversas formas e repletas de mosaicos coloridos.

Jardim do Tarô – Niki de Saint Phalle

O Parque Güell inspirou a artista francesa Niki de Saint Phalle a criar as 22 esculturas que fazem parte do Jardim do Tarô, em Toscana, na Itália. São esculturas gigantes, com cerca de 15 metros de altura, cada uma representando uma carta do tarô. Niki montou pecinha por pecinha dessas esculturas cobertas por mosaicos de cerâmica, vidro e pedras, e não foi um trabalho simples – ela levou 17 anos para terminar!

Casa de Pedra – Estevão Silva Conceição (Gaudí Brasileiro)

Louças, pedaços de cerâmica, pedras, óculos, moedas, bonecos… Esses e muitos outros objetos diferentes formam um grande mosaico nas paredes da Casa de Pedra, em São Paulo. É a casa do jardineiro Estevão Silva Conceição, que ficou conhecido como Gaudí Brasileiro. Ele nunca tinha ouvido falar de Gaudí quando começou a construir sua casa na favela de Paraisópolis. Foi a partir de comentários de turistas que Estevão descobriu as semelhanças com as construções do arquiteto. Ele ficou tão conhecido, que recebeu um convite da Fundação Gaudí para conhecer as obras do artista em Barcelona!